5 de março de 2024
Colunistas Joseph Agamol

Dica de série: “Ninguém pode Saber” (Pieces of Her)

“Ninguém pode Saber” é baseada no livro de Karin Slaughter e se tornou sucesso da Netflix, a ponto de fazê-la a série mais assistida do streaming quando foi lançada.

Em resumo, o thriller de suspense e drama acompanha mãe e filha, Laura e Andy, a partir de um incidente violento em um restaurante, quando Andy descobre que sua mãe tem um passado sombrio – e do qual ambas precisam fugir.

(A partir daqui o texto terá algumas revelações (spoillers, sobre a trama).

A série vai além do suspense e drama que citei e que garantem um ótimo entretenimento. Porque há uma reflexão e um aviso valiosos em “Ninguém Pode Saber” que me interessam muito mais.

A protagonista, Laura e seu irmão Andrew, ambos filhos de um rico empresário, em sua juventude envolvem-se se com Nick Harp, o líder de um grupo revolucionário, chamado “Exército do Novo Mundo”. Apaixonada por Nick, Laura abandona o pai e se junta ao grupo.

Parece familiar, não?

É a mesma história, em escala menor, do que vemos todos os dias: integrantes das classes altas que abraçam ideologias revolucionárias. Em busca de expiação por culpas imaginárias? Tentativa de redenção por não se sentirem merecedores da riqueza que às vezes caiu-lhes ao colo?

Talvez até inconscientemente, “Ninguém Pode Saber” emite um poderoso alerta sobre os perigos da manipulação ideológica – às quais mentes muito jovens são particularmente suscetíveis.

E as maiores vítimas.

Por tudo, mas, principalmente, pela reflexão, “Pieces of Her”, seja a série, seja o livro, é imperdível.

Joseph Agamol

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *