5 de março de 2024
Veículos

Sedã Nissan Sentra volta ao Brasil em 2023

A montadora Nissan divulgou, agora oficialmente, que o seu sedã médio, Sentra (acima em sua versão atual), voltará a ser vendido aqui no Brasil, a partir do ano que vem. Para quem não lembra, o Sentra esteve no cardápio da marca por aqui até 2020. Ele começou a ser importado do México – onde é fabricado – no começo deste século.

Inicialmente, o Sentra entrou em nosso mercado com poucas centenas de exemplares de sua quinta geração (acima), hoje raríssima nas ruas. Depois, chegou o modelo de sexta geração – aquele que, num comercial, era cantado em jingle como o sedã que não tinha “cara de tiozão” (veja o comercial no final do post). O carro vendeu bem direitinho. E, a partir de 2015, em sua sétima edição – que chegamos a avaliar aqui para a Rebimboca e, também em um dos primeiros vídeos produzidos para a TV Rebimboca, dividido nas três partes que você pode assistir com os links abaixo:

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Ele nunca chegou a liderar seu segmento – no qual brigava, basicamente, com seus conterrâneos peso-sumô Honda Civic e Toyota Corolla e, num segundo plano com o Chevrolet Cruze (sim, havia ainda outros, como o VW Jetta, o Focus Sedan, Kia Cerato etc, mas esses vendiam bem menos).

Nissan Sentra 2017, já seu último “facelift” | internet

Mas conseguia, durante um tempo, atingir números expressivos de emplacamentos, se colocando bem na tabela do campeonato. Quando houve a já mencionada renovação de sua linha, em 2019/20, porém, os sedãs médios já iam ladeira abaixo na preferência do consumidor em geral, que preferia os SUVs e suas vendas eram baixas. A montadora preferiu esgotar seu estoque antigo em promoção e não trazê-lo mais.

Mas por que então voltar a importar esse carro, justamente agora? Na prática, em sua faixa de preço, há um último moicano – na verdade, o mais bravo lutador de sumô: o Corolla. O Civic, como sabemos, saiu de cena e (e da linha nacional de montagem da Honda) no ano passado e, quando voltar importado, virá em versões topo de linha, as mais caras, provavelmente em pequeníssimas quantidades. O Chevrolet Cruze, produzido na Argentina, não parece ter fôlego para seguir em frente em 2023 (nos EUA, ele já se aposentou há uns dois anos).

Ou seja, se vier com um preço competitivo, o Sentra pode muito bem abocanhar um pedaço do mercado de sedãs executivos, digamos, de entrada. Justamente o que representa maiores volumes de vendas, tendo como clientes frotistas, grandes empresas e locadoras. E, no México, ele sai hoje por preços entre o equivalente a R$ 97 mil e R$ 114 mil, a depender da versão. Como sabemos, um acordo automotivo reduz drasticamente os impostos do que vem da terra da tequila. Aí deve estar o pulo do gato.

Como ele é?

O carro que teremos nas concessionárias brasileiras no primeiro semestre do ano que vem é da oitava geração do carro, apresentada em 2019 já como modelo 2020, e que você vê na foto de abertura deste post. Não por acaso, ela tem um monte de semelhanças estéticas com o irmão menor Versa, que já roda por aqui há algum tempo e do qual também já falamos aqui no blog https://blogs.oglobo.globo.com/rebimboca/post/nissan-versa-sense-manual-em-test-drive-variado.html .

No México, o Sentra vem com motor 2.0 16 válvulas com injeção direta de combustível, que produz até 151 cv de potência e 20 kgfm de torque, acoplado a um câmbio CVT. Além disso, é possível que em um segundo momento chegue também uma versão híbrida dele – opção que é oferecida pela Toyota no Corolla e que deve vir no Civic importado, também.

Em relação à última geração, o modelo cresceu um pouquinho, contado agora com 4,64 m de comprimento, 1,81 m de largura, 1,45 m de altura e 2,71 m de entre-eixos. Seu porta-malas leva o equivalente a 466 litros de bagagem. E, claro, deve chegar com acessórios, conectividade e recursos de segurança suficientes para colocá-lo na disputa em condições de medalha. Medalha essa que nem precisa ser de ouro para justificar plenamente sua participação no jogo.

Para fechar, uma informação curiosa: Nos EUA, o Sentra hoje é oferecido também em uma versão especial chamada “Midnight Edition” (acima), com todos os acabamentos e detalhes pintados em preto e uma séria de acessórios oferecidos em pacote “de série”. Praticamente a mesma estratégia usada no Chevrolet Cruze Midnight que temos por aqui.

Eis o sensacional comercial do “Tiozão”, para o Sentra, veiculado aqui no Brasil.

Fonte: Blog Rebimboca

Henrique Koifman

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *