21 de maio de 2022
Veículos

Jaguar lança série de 15 sedãs-foguetes para colecionadores

Jaguar XE SV Project 8 Touring

O release apresenta esse carro azul aí das fotos como um “sleeper”, que quer dizer literalmente dorminhoco em inglês. A expressão, no entanto, tem outro significado, que certamente faz muito mais sentido e que vou simplificar traduzindo como “dissimulado”. Ele se parece com um “simples” Jaguar XE, o menor dos três irmãos sedãs da marca inglesa. Só que, por baixo da carroceria – e, mais precisamente, do capô –, em vez de um motor de quatro cilindros turbo 2.0 de 250cv, como o das versões vendidas hoje aqui no Brasil, há um V8 supercharged (ou “superalimentado”) que rende boçais 600cv.

Se você é um nerd de carros, já deve estar com coceira na garganta para me gritar que a versão XE SV Project 8, limitada a 300 carros, não é novidade nenhuma. Não seja tão precipitado, caro leitor. Esse azulão aí tem algumas pequenas diferenças, a começar pelo sobrenome Touring – supostamente uma indicação de que ele é “bom de estrada” – e que incluem um aerofólio mais discreto na traseira. A discrição, aliás, é o que mais o diferencia do tunado irmão mais velho. E ele faz parte de uma série ainda mais exclusiva, de apenas 15 unidades produzidas pela divisão SVO da Jaguar e com foco em colecionadores.

Vamos a alguns números do carango:
Motor V8 5.0 litros supercharged
Potência de já mencionados 600cv e torque de 70 kgfm
Aceleração de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos
Velocidade máxima de 300 km/h (limitados eletronicamente)
Câmbio de automático sequencial de 8 velocidades

A versão XE SV Project 8 “comum” pode ser encomendada aqui no Brasil. A Touring, já não sei dizer. O XE “comum” custa em nosso país algo próximo aos R$ 250 mil e a versão Project 8, nos EUA, custa cerca de R$ 780 mil. Como os impostos lá são mais baixos, pode reservar, hum, pouco mais de R$ 1 milhão (estimativa) se quiser um desses.
Um último comentário: o grupo Jaguar-Land Rover já anunciou que pretende migrar a produção de seus veículos para a propulsão 100% elétrica dentro dos próximos anos. Isso quer dizer que esta pode ser uma das últimas chances de se comprar um modelo novo e equipado com motor V8 a gasolina. Se isso é ruim? Não obrigatoriamente, mas definitivamente estamos passando por um período histórico de transição, quase tão radical como o que tirou as charretes das ruas e as encheu de automóveis. Vamos tratar de acelera esses barulhentos enquanto podemos.
Fonte: Blog Rebimboca

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.