13 de junho de 2024
Veículos

Conheça o Mustang 2018 que será vendido oficialmente no Brasil no ano que vem


Esse aí, nas fotos e no vídeo da TV Rebimboca é o novíssimo Ford Mustang 2018. Olhando assim, rapidamente, nem parece ser diferente da primeira versão da geração atual, lançada em 2015. Mas ele está literalmente recheado de novidades. E também foi, embora muito sutilmente, modificado por fora (no vídeo há uma comparação). Retoques que, diz a fábrica, melhoraram muito sua aerodinâmica.

Entre as novidades que mais chamaram a minha atenção (veja as principais no infográfico a seguir), há um câmbio automático com 10 velocidades, com comando manual por aletas no volante. Além deste, há a opção de câmbio manual de seis marchas. Dirigi um Mustang GT manual 2015 nos EUA e achei esta uma das melhores caixas de marcha que já tive a oportunidade de usar. Parece um relógio suíço em termos de precisão e tem um escalonamento de velocidades perfeito. Uma delícia para quem curte uma tocada mais esportiva e menos assistida.

As opções de motores diminuíram. Há o 2.3 ecoboost turbo de 4 cilindros, que em sua geração atual oferece 317 cv de potência e 44 kgfm de torque, e o famoso V8 5.0 aspirado que gera 426 cv e 54 kgfm, também na versão 2016 (o release diz que ambos os motores sofreram melhorias e ganharam potência, mas não informa quanto). O V6 que complementava a gama, com performance semelhante ao quatro cilindros, saiu de cena.

Por dentro, o painel recebeu um senhor banho de tecnologia e, agora, é totalmente digital e personalizável. Você escolhe como e onde quer ver informações como velocidade, consumo, combustível… Mas, para não perder completamente o ar “vintage” (que é como os antenados chamam os objetos clássicos), foram mantidos alguns mostradores analógicos e, também, teclas que lembram as dos antigos aviões de caça.

É justamente esse equilíbrio entre o ultramoderno e o tradicional, o ultraeficiente e o puramente emocional que fazem do Mustang um carro tão desejado. Ele traz tudo o que se pode querer em termos de tecnologia, mas se mantém visualmente ligado ao modelo de origem, aquele lançado em 1964 e que criou uma nova categoria de carros (os “pony cars”, pequenos com grande potência). Uma receita que também é seguida, e muito bem desenvolvida, por seu principal rival americano, o Chevrolet Camaro – que mostramos aqui na Rebimboca na semana passada em sua versão 2017 conversível, em um curto test-drive. Com um estilo um pouquinho diferente, mas na mesma  categoria, também concorre com ambos o Dodge Challenger, igualmente ianque.
Em relação àqueles primeiros Mustangs dos anos 1960, no entanto, além de toda a evoluçao da engenharia e dos materiais, há outra grande diferença: o preço. Se aquele carro era popular ao ponto de vender aos milhões, este seu herdeiro chega – especialmente aqui no Brasil – cotado como superesportivo de alto luxo. Esses valores ainda não foram divulgados, mas não me parece muito provável que fiquem muito distantes dos mais de R$ 300 mil cobrados pelo Camaro. É, o pônei está cotado como puro sangue.
FONTE: BLOG REBIMBOCA   http://blogs.oglobo.globo.com/rebimboca/post/conheca-o-mustang-2018-que-sera-vendido-oficialmente-no-brasil-no-ano-que-vem.html

Henrique Koifman

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Jornalista, blogueiro e motorista amador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *