7 de julho de 2022
Claudio Tonelli Colunistas

Miriam Leitão e seu passado sombrio

Miriam Leitão está toda condoída pelo Eduardo Bolsonaro tê-la chamado de “cobra”.

Ela esqueceu de seu passado mundano de quando sequestrava, torturava, roubava, matava, no grupo guerrilheiro VAR-Palmares, junto com Dilminha e toda gangue do Alto-Araguaia.

Como quer cantar “o passado é uma roupa que não se veste mais”… ou, hipocritamente, soltar pombas brancas e cantar “Imagine” pedindo paz ao mundo na orla de Jacarepaguá, desse para esquecer todas as maldades e atrocidades que tais comunistas praticaram em prol da dita “ditadura do proletariado”.

Curto e grosso… fui!!!

Administrador e Consultor de Empresas, ativista político e estudioso de fraude eleitoral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.