23 de abril de 2024
Carlos Eduardo Leão Colunistas

Crônica de uma inelegibilidade anunciada

Uma decisão jurídica pode tornar inelegível um homem, mas jamais silencia o seu legado!

Meu caro Jair,

Meu primeiro insight foi quando, nos USA, o “galego” perdeu pro “gagá”. Preferi não externar aqui no blog pra não atrair coisa ruim nem passar qualquer tipo de pessimismo. Mas somos direita, amigo, portanto fracotes e susceptíveis. Somos da tchurma que quando você usava a singela expressão “merda” fazia coro com “aquela mídia” e retrucava: “Nossa! Que PR grosso!”

A certeza absoluta que você sucumbiria veio quando soltaram o famoso cidadão, tornaram-no casto e permitiram-no candidato à sua cadeira. O tiro de misericórdia foi dado na possibilidade da auditagem. Seria uma sacanagem inominável com Bangladesh e Butão se quebrássemos esse laço de vanguarda que nos une.

Você sabe o quanto lhe admiro mas você perdeu uma das rédeas do jogo no capítulo “Ramagem”. Naquele dia o cara pensou: “Esse homem não é tão macho quanto parece!”. Mostrou fraqueza, amigo, o inimigo se farta! A outra rédea perdida definitivamente foi no fatídico 8 de setembro de 2021 quando assinou aquela cartinha feita a quatro mãos com o “Vampiro brasileiro” que lhe antecedera no poder. Foi a pá de cal!

Lembro-me bem quando, diante da soltura do encarcerado, você disse que o fato não lhe incomodava e que seria a chance de derrota-lo nas urnas. Você achou mesmo que os “Engenheiros do Planalto”, depois de tanta engenharia, iriam morrer na praia?

A impressão que passa é que você ou subestimou a gravidade da situação ou foi vítima das famosas “Forças Ocultas” que rondam o Planalto desde Jânio. Não se brinca com essa turma. Ainda mais você, puta velha da política, com a maior popularidade de um líder na Terra, com a mais competente equipe ministerial da história, com o melhor Ministro da Economia do mundo, com os melhores índices de crescimento durante o caos e, de quebra, ainda levou água pra quem tinha sede desde Pedro Álvares Cabral. Você incomodou muito!

Além disso tudo, você ainda despertou o maior amor pátrio já visto no coração de 80% da nação. Como que você ousou defender liberdade? Tá louco, amigo? Pátria? Família? Deus? Pela ótica de quem lhe opõe, isso é pra amadores!

Você ainda tinha esperança de se manter elegível? Se tinha, cabe a pergunta: O que você vai pedir pra Papai Noel esse ano? No seu lugar pediria pra não ser preso. Mas, se for, lembre-se que você se tornará ainda mais poderoso, mais admirado, mais fortalecido e santificado no máximo pedestal da glorificação da História. É o revés da injustiça.

Vão lhe tirar tudo, Jair. É uma questão de tempo. Só não conseguirão apagar a História. Não conseguirão apagar a força do bolsonarismo. Não conseguirão apagar o seu carisma, a sua capacidade de agregar, de arregimentar, de reconhecer e enaltecer colaboradores. Não conseguirão apagar a sua competência administrativa, a descendência política que nos deixou e o zelo com o patrimônio público. Não conseguirão apagar o patriotismo aceso no coração do brasileiro, ferido hoje mas fortalecendo-se a cada injustiça.

Nossa esperança é por um milagre, PR. Milagre é a materialização daquilo que parecia impossível e está ancorado na fé. Essa, pelo menos, eu não perco.

Ainda bem que lidamos com adversários que se nivelam, a maioria, àquele deputado que perguntou na CPI: “Coronel, qual é a sua patente no Exército?” Aí o milagre fica um pouco mais fácil de acontecer.

“Imobilizar o adversário depende dos erros do adversário.” Sun-Tzu

Carlos Eduardo Leão

Cirurgião Plástico em BH e Cronista do Blog do Leão

Cirurgião Plástico em BH e Cronista do Blog do Leão

1 Comentário

  • Rosa Zacarias 22 de janeiro de 2024

    Amei, excelente texto!!! Não poderia duvidar de sua capacidade de enxergar o óbvio, soltaram um ladrão e o colocaram na cadeira da presidência,não houve respeito aos votos do povo. Pq te conheci nova, e vc foi um medico inovador, me contratando como a 1 instrumentadora cirurgia do João XXIII. Obrigada. Sabe quem sou?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *