20 de maio de 2024
Ricardo Noblat

Golpe velho!

golpe_4
Eles [seus adversários] jamais investigaram, jamais puniram, jamais
procuraram acabar com esse crime horrível que é o crime da corrupção

Com a decisão, tomada pelo Supremo Tribunal Federal na semana passada, de desautorizar o rito do impeachment adotado pela Câmara dos Deputados, soará falso daqui para frente o discurso do golpe adotado pelo PT e por seus aliados. Afinal, doravante, tudo se fará dentro da lei.Mas nem por isso o discurso deixará de ser feito à falta de outro capaz de defender o que a presidente Dilma fez no seu primeiro mandato, e ao que está a fazer nesse início do segundo. O PT banalizou o discurso do golpe.
No dia 9 de outubro do ano passado, às vésperas do segundo turno da eleição presidencial, Dilma reagiu com fúria à notícia de que Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, havia revelado o esquema de corrupção que causara sério dano à empresa.
Em Canoas, no Rio Grande do Sul, aonde fazia campanha, ela disse à sua maneira confusa:
– Estão dando um golpe. Com este golpe não podemos concordar. Eles [seus adversários] jamais investigaram, jamais puniram, jamais procuraram acabar com esse crime horrível que é o crime da corrupção. Agora, na véspera eleitoral, sempre querem dar um golpe. Estão dando um golpe.

bruno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *