A fake news da fake news que pode não ser uma fake news. Taokey?

Bolsonaro já não sabe o que diz ou deixa de dizer

Presidente Jair Bolsonaro fala com a imprensa ao chegar no Hotel St. Regis, em Pequim, China
24/10/2019 Isac Nóbrega/PR

Que curativo era aquele na orelha? – perguntaram na quarta-feira os repórteres que costumam se apinhar na entrada do Palácio da Alvorada à espera do presidente Jair Bolsonaro, naquele dia de volta de exames que fizera no Hospital da Força Aérea de Brasília.

De bom humor, o que ultimamente é raro, Bolsonaro respondeu: “Estou bem de saúde, a questão é a rotina. É questão de estafa. Eu sabia que não ia ser fácil. Espero que vocês colaborem, não comigo, mas com o Brasil. Tem também possível câncer de pele”.

Diante do espanto geral, acrescentou: “Eu tenho pele clara, pesquei muito na minha vida, gosto de muita atividade. Então, a possibilidade de câncer de pele existe. […] Eu não sei se vão fazer biópsia. Tiraram, me cutucaram, furaram, deram anestesia”.

Ontem, em sua transmissão semanal ao vivo no Facebook, Bolsonaro acusou: “Teve uma fake news também que eu estaria com câncer. É mentira atrás de mentira. Infelizmente, grande parte da nossa mídia se presta a isso.”
Publicidade

Bolsonaro foi aconselhado por assessores a desmentir o que ele mesmo havia dito. Então preferiu desmentir o que a imprensa limitara-se a divulgar, como lhe cabe fazer. Aproveitou para comunicar aos seus fiéis e crédulos devotos:

– Hoje, a imprensa preparou a primeira pergunta, e eu falei: não vou responder nada porque vocês disseram que eu estou com câncer, então eu vou para casa. Não dei entrevista para ninguém.

De fato, o presidente inspira cuidados.

Fonte: Blog do Noblat

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *