18 de abril de 2024
Colunistas Priscila Chapaval

How I survived a Idisch Mother

Achei o caderno de receitas da minha mami! Numa gaveta da cozinha.

Uma das coisas mais difíceis da minha vida foi entrar na casa onde ela viveu e não ter ninguém. Um vazio e silêncio em todos os ambientes.

Abrir o armário e ver suas roupas, sapatos, enfim toda a sua história de vida me fazia chorar muito e sair de lá arrasada.

Não só eu, como a Ida minha irmã, Clariza que chora vendo Bambi super emotiva, foi para a Europa com o marido logo após seu falecimento, numa viagem que já estava programada.

A primeira coisa que fizemos foi juntar toda a família – irmãs e netos – e cada um pegava o que queria. Sem conflitos e com o maior carinho e respeito um pelo outro e por ela.

Fiquei tão feliz porque muita coisa vai ficar em família. Doações também foram feitas.

Mas hoje, agora mesmo, fui até lá para ver se o pintor e pedreiro tinham fechado direito a porta. Entrei e agora ficou mais leve, tanto a saudades quanto o choro. Fui até a cozinha e achei um caderno que todas as filhas vão querer. Caderno de receitas com coisas deliciosas!!!

Vocês não falam nada para ninguém tá?

Depois que copiar tudo eu dou para elas.

Vocês não imaginam como ela cozinhava bem!

E fico pensando nos almoços na casa dela onde os amigos pediam para ir almoçar.

Tomara que eu consiga fazer – não igual porque os truques não estão escritos tipo um pouquinho de sal, um pouquinho de pimenta, etc… , mas aproximado ao que ela fazia.

Master Chef? Não sei como não me tornei obesa. “How I survived a Idish Mami!

Priscila Chapaval

Jornalista... amo publicar colunas sobre meu dia a dia...

Jornalista... amo publicar colunas sobre meu dia a dia...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *