4 de julho de 2022
Colunistas Ligia Cruz

O jornalismo acabou

Cadê os checadores de notícias? Esse povo angelical e ilibado para quem o mundo não existe. É só politicagem miúda, uma pobreza noticiosa sem fim.

Para essa gente, que se diz jornalista e usa a estrelinha do PT no peito, vassala dos poderosos, a vitória de Lula nas próximas eleições é certa. Nem precisam do nosso voto. Será que o brasileiro sabe que o condenado vai voltar para continuar a roubalheira? Acho que não. O STF garantiu.

Mas o mundão não é para os fracos e está dando outros sinais. Só que ninguém fala nada! E a Amazônia não tem nada a ver com isso, caso a Greta e o Macron se manifestem.

E segue a turminha do release “copy&paste” na sanha de eleger seus bandidos, esquecendo que o mundo pode acabar. Pode sim, para eles também. Segure uma inundação, quero ver.

Pandemia, que nada. Voltem para a Idade Media para ver o que era dureza. Nem dipirona existia. Hoje a mídia cavalga em mentiras enquanto os laboratórios enriquecem às custas do pânico alheio. Pergunte na farmácia se tem teste de Covid. Logo vai aparecer custando o olho da cara.

Pagaria para saber se os “C&os” que representam as big Farmas estão vacinando suas crianças — e a eles mesmos — com essas vacinas experimentais. Por que não mostram seus passaportes sanitários e os das respectivas famílias? Deveriam dar mostras de confiança não é mesmo? Não vale comprar um prontinho em qualquer esquina do Rio ou São Paulo.

Nada que um lobby gordo e bem pago não resolva não é mesmo? Tudo isso dá caldo e lucro.

Mas fora da caserna, ninguém sabe de nada, fala nada com nada, enquanto a desgraça é dos outros e vendida em doses letais.

Mas existe Brasil fora disso. E mundo também. O que está acontecendo é muito mais grave. Isso o Xi Jinping não controla e nem o Bill Gates.

Por exemplo, o que está acontecendo com Minas Gerais? Agora foi a vez de Uberlândia ficar debaixo d’água. Todo dia é uma imersão nova.

Se isso não bastasse, em três dias, de 13 a 16 de janeiro, a cidade de Divinópolis enfrentou 15 abalos sísmicos, o maior de 2.9 na escala Richter. Alguém contou? Nem os checadores do clero? Não é notícia.

Em São Paulo não teve um único dia de verão, pelo menos não dos tradicinais. A malha ainda não foi para a gaveta. Mas o guarda-chuva saiu. Enchente todo dia há um século. Mas vai ter novo governador no próximo ano. Para mentir que vai resolver, despoluir o rio Tietê. Espere aí, não foi o Alckmin que disse isso? Ele não era o Pinóquio? Não é mais?

No Rio Grande do Sul, em especial, Porto Alegre, a sensação térmica, nesta segunda-feira, 17 de janeiro, superou 50°C. Deu nas notícias sobre o clima. Mas só.
No Uruguai, muita chuva com alagamentos na capital. Tudo debaixo d’água na terra do Mojica também.

Em Córdoba, Argentina, tempestade de granizo, com pedras do tamanho de bola de pingue-pongue. Estrago geral por lá. Alguém deu?

O Peru está enfrentando uma crise ambiental inesperada. Com a chegada do Tsunami, desencadeado pela mega erupção do vulcão em Tonga, Pacífico Sul, ocorreu um derramamento de óleo no litoral. Prejuízos para o meio-ambiente, embarcações e infraestrutura. Não soou o alarme de Tsunami. O povo está revoltado. Como um evento como este e tão distante ocorreu e ninguém avisou? Lá não tem checadores de notícias?

Imagem: Google Imagens – Monbay Brasil

Ainda não se sabe o total dos estragos devido à fúria do vulcão mundo afora. É extremamente perigoso quando a liberação de energia das profundezas da terra acontece de uma única vez. Isso é o que se temia na erupção do Cumbre Vieja, nas Canárias. Os cientistas ainda não calcularam a potência da explosão que alcançou a estratosfera. Milhares de megatons certamente.

Na costa oeste dos EUA também foram sentidos os efeitos do Tsunami, principalmente na Califórnia. Da costa leste para o centro do país, tornados e ciclones arrasando tudo. Na Flórida, mais uma vez, destruição. Contra isso Biden ou qualquer outro não pode fazer nada.

Para não deixar de falar da vizinha África, por lá também muita chuva com inundações na porção sul do continente. Os rios estão transbordando e invadindo as cidades. O fato é que os governos não trabalham com previsões tão desproporcionais.

Nevascas estão cobrindo a Europa, principalmente a Rússia. O mesmo em toda a Ásia. Mas teve também um terremoto de 6.6 em Chipre. E por aí vai. Alguém contou?

Tudo isso para dizer que por aqui as notícias não chegam. Porque não interessa.

É mais do mesmo, todo santo dia, um bate estaca sem fim.

O Lula foi vacinado? Com a antirrábica também?

Jornalista, editora e assessora de imprensa. Especializada em transporte, logística e administração de crises na comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.