Imposto para quem tiver animal


Multa e trabalho comunitário pra quem abandonar.
Obrigatoriedade da castração e de vacinação. Cães pelas ruas em matilha é sim risco para outros animais e para as pessoas. Não adianta ficar alimentando e dar com ” caso resolvido”. Risco de doença e risco de ataque.
Já tive que carregar cachorro que adotei da rua ao passar por cães mantidos em praça da cidade no meio de caixas de papelão, comida, água e cocô pra todos os lados. Os cães tentaram atacar o animal e tive que carregar no colo 20 quilos de canino e correr umas boas quadras.
Na hora que começar a prender e estabelecer fiança por maus tratos e abandono de animal e for cumprido à risca, a coisa muda. Quando dói no bolso, a coisa muda sim. Não tem dinheiro?
Trabalho “comunitário”: carpir lote, ajudar em canis públicos, abrigos de animais.
Só um exemplo…
Numa das ultimas vezes em que estive no Rio Grande do Sul, num churrasco na casa de amigos na véspera de Ano Novo, olho de uma sacada e vejo um cachorro grande. Vai e volta um pastor alemão. Ele entrou no jardim e ficou deitado próximo à garagem. Já fui me atrever e de mansinho, ele chegou perto de mim. Entrei e disse: genteeeeee, temos que fazer alguma coisa, cachorro lindo de mais idade, deve ter fugido. E ouvi: “te acalma guria. Aqui é assim. Descem para o litoral e soltam os bichos”.
E levam outros bichos para dar de presente para as crianças, e assim vai. E qdo voltam da temporada largam lá.
Inacreditável!
Ninguém se moveu pra fazer nada. O comodismo e esse acostumar com o erro e o a uso alheio faz do o isso também responsável pelo problema que é criado. Nem vou desenhar o que virou o Brasil de FHC pra cá!!!!

Cachorro no corredor da morte pula de alegria quando percebe que está sendo adotado

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *