Fora Macron!

Foto/imagem: YouTube

Protestar e protestar, sem parar, quando governantes se colocam a serviço de interesses de terceiros, beneficiam outros ou a si mesmos e ao seu próprio grupo e estão lá, pagos pelo povo, e jamais deveriam trai-lo.

Macron na França não se elege mais nem pra síndico de prédio.

No Brasil, políticos que se elegeram e estão trabalhando contra o povo ou foram colocados na Corte de Justiça, e atuam longe do bem comum, deveriam ouvir o povo gritar nas ruas contra eles.

Não tem “bem-feito” para os franceses.

O efeito globalismo, pauta do clima, islamização e dedo na cara está aí com extremistas. Por isso os protestos.

No Brasil vemos, agora, um grupelho marcar presença, com um radicalzinho arrogante e de currículo pífio, dar uma de ditadorzinho, vomitando empáfia e misturando ideologia com a cultura do povo brasileiro, que é conhecido como o mais multicultural do planeta.

Nos reduzir a uma nota só? Nunca!

Quem é o elemento, que destoa no governo?

Dante Mantovani, que está à frente da Funarte e de olho em casa passo da Secretária da Cultura. Segundo ele: o rock é abortista, satanista e leva às drogas.

Mas que tal investir em Educação? Weintraub está cuidando muito bem disso. Será preciso protestar pra você sair, Mantovani?

Ou você acha que o seu grupo vai minar a Regina Duarte e continuar a fazer as críticas baixas a ela e a outros ministros do governo, e a vomitar que o presidente precisa se “acertar”? Cai fora Aiai-tovani: o aiatolá terraplanista.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *