2 de julho de 2022
Colunistas Junia Turra

É Carnaval na Europa…

O Carnaval foi levado para o Brasil pela Corte Portuguesa. A Festa tradicional na Europa, até hoje remonta à Idade Média, onde cada burgo tinha seu personagem ou “figura do imaginário”.

E século após século, todos os anos, quando o relógio marca 11 horas e 11 minutos do dia 11 do 11 (novembro), começa o Carnaval. Os ensaios os preparativos…

O Carnaval é uma festa em que se pode “sair do sério”, você pode ser qualquer coisa ou quem quiser: uma máquina de lavar, o rei  do Rock, homem, mulher, rei, escravo, monstro , palhaço, guerreiro, militar, personagem de livros. Sair de roupão com uma melancia na cabeça… Vale a alegria:  criticar, brincar, se divertir, confraternizar.

Inverter a realidade de forma divertida.


E não venha dizer que é uma festa “paganista” no contexto da Europa.


Bem, é que tudo está ligado à cultura judaico-cristã e à Igreja Católica: a cultura que se vive e respira na Europa. Os valores e princípios de família, sociedade, relações pessoais. E na sequência, depois da “catarse”, já começa o período de jejum. A reflexão até a Sexta-feira da Paixão. E depoi,s a Páscoa com a ressurreição de Cristo.

O que muita gente não sabe sobre o Carnaval na Europa:

Não se resume a baile de máscaras em Veneza. Bailes à fantasia, bailes de máscaras, matinês, escolha da melhor fantasia, desfiles com carros alegóricos, blocos carnavalescos. E é na área de predominância católica que o carnaval tem maior presença. Na Alemanha é famoso o carnaval em Köln, Mainz, Düsseldorf, Bonn. Mais ao Sul da Alemanha, na Suíça, Áustria, Itália e parte da Franca, Espanha, também.

O Carnaval começa oficialmente na quinta-feira. Começou na quinta, 20 de fevereiro do ano 2022 D.C..

Logo cedo, os grupos ou blocos carnavalescos, as bandas de cada vila ou das antigas vilas hoje dentro das grandes cidades, seguem para o ponto de encontro na região central. Os alunos vão acordar os professores e reunidos na escola aguardam que passe o bloco com o qual seguirão para o centro da cidade.

A festa é dia e noite. Nos pubs, na área antiga das cidades. E tem os desfiles dos blocos… Começou hoje .. Pra tudo de acabar na quarta-feira…

Vale a criatividade e a alegria. Crianças e velhos, deficientes, todos, cabem todos: não há excluídos!!! Mas é a nossa cultura. O Carnaval é a nossa cultura.

Ah, as pessoas bebem. Bebem muito! A genética deles permite. Bebem milenarmente. Boa bebida! Difícil é ver droga, alguém drogado. Difícil é imaginar violência.

Não… não vão contar a vocês, mas a esquerda destruiu consideravelmente a nossa cultura na América de cabo a rabo. Na Europa ainda não. Porque na Europa a escravidão acabou e não houve transferência para “empregados domésticos”.

Quem cuida dos filhos são os pais e mães. Um dia sim e o outro também.

Vejam as fotos a seguir:

E para concluir, este vídeo:

https://web.facebook.com/806219559/videos/10158367423764560/

author
Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.