Carnaval já começou na Europa


(Enquanto isso no Brasil – os mascarados e (des)mascarados tomam conta)
Queridos… que dia é a abertura oficial do Carnaval no Brasil? Prestem atenção: o Carnaval tem abertura oficial na Alemanha, na Suíça, na Áustria, no dia 11 de novembro. As pessoas em Köln (Colônia), Bonn, Düsseldorf, Mainz, e outros centros famosos da folia, ocupam as ruas, como vocês podem ver na foto e fazem a festa.
O Carnaval existe antes de Peri e Ceci baterem tambor com baqueta de Pau Brasil. Se não entendeu a piada: Tem pelo menos 5000 anos (começou na Mesopotâmia), mas para a História mais recente – paira na Europa desde a Idade Média: 900 anos!!!
Naquela época, os padres faziam paródia com os de escalão mais alto na Igreja. As crianças brincavam nas ruas. E têm muita história pra contar.
Você aí achando que a Idade Média é Idade das Trevas. Dá uma olhadinha à sua volta. Ah, e lembre-se o nome é “Carneval / Karneval ou Fasnacht ou Fasching ” dependendo do local. Ao longo do Rio Reno, desde o nascimento dele na Suíça, os católicos faziam a festa. Mais ao Norte, os protestantes (puritanos), não.
O mesmo acontece no Rio de Janeiro. Sob a desculpa de não ter dinheiro para o Carnaval (quanto a festa movimenta?), mas a questão é a corrupção, o povo é “enrolado”, enquanto um Crivella, que não é protestante, mas de “igrejola”, vai impondo valores totalitários e arcaicos. E o sujeito foi democraticamente eleito. E a Europa escancara nos jornais como o Die Welt: estarrecida pela votação de “negar aborto para questões de estupro”.
As máscaras vão se firmando para driblar a população que não questiona e não vê saída a curto prazo. Vaquinhas de presépio que rogam a Deus por uma saída e criam uma moral perigosa a ser seguida. Vai sendo implementado um fundamentalismo religioso, com milícias treinadas nestas igrejolas, e a lei cega e os senhores da lei fazendo vistas grossas, preocupados com seus probleminhas pessoais ou coligados com o grupo estelionatário da cúpula “em nome de Jesus”.
É nível Islâmico da Arábia Saudita: mulheres são inferiores aos animais. Recentemente um grupo de cientistas islâmicos chegou à conclusão de que mulheres são mamíferos inferiores. Não deu certo! Muitos foram presos depois de chibata no lombo. Cuidado. Daqui a pouco você vai fazer como um grupo de budistas da Tailândia, que bate nas mulheres menstruadas que ousam passar perto dos templos. Fundamentalismo existe em tudo. Cuidado. Vamos ao Carnaval europeu: mulheres e homens e velhos e deficientes e cachorros e todos os gêneros. Sem mimimi, cada um na sua e com o bloco na rua.
(E para o Carnaval 2018 – Brasil, veja a agenda da Festa de Momo: os blocos e escolas de fundamentalistas políticos, fantasiados de “esquerda” e ” direita”.
A turma que conta carneirinho: mulheres com saia abaixo do joelho e cabecinha coberta repetindo o refrão mémémé e atrás do bloco dos homens gordos berrando e arrotando para manter o ritmo. E tem o bloco do assalto, à mão armada, estupra mas não mata, mata e joga na mata. Alalaôôôôô!)

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *