Olavo não tem razão


Hoje quase todos os sites repercutiram a notícia: um dos líderes de uma facção criminosa deu a entender que tinha um bom relacionamento com o partido do Voldemort de Garanhuns.
(Eu disse “quase todos os sites” porque fui verificar em vários e não há sequer uma notinha de pé de página dessa notícia – que mereceria manchetes garrafais – na Globo e na Folha. Alguma surpresa?)
Há pelo menos dez anos – estou sendo modesto, pode por uns vinte anos nisso – um homem já sabia disso.
Sabia e contou para quem quisesse ouvir.
Como quase tudo de relevante e significativo que ele disse, caiu no esquecimento.
O professor Olavo de Carvalho é um dos solitários motivos a me recordar algum orgulho de ser brasileiro.
“Mas peraê”, dirá um leitor furibundo, “você começou a postagem dizendo que Olavo não tinha razão e o texto é só elogios a ele, que história é essa?!”
Eu disse que Olavo não tem razão. E ele não tem.
É que eu acho uma safanagem esse negócio dele gostar de caçar ursos. Eu simpatizo com os bichinhos.
Olavo não tem razão em 1% das vezes.
Nos restantes 99%, o professor não erra uma.
Chupem essa manga.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *