5 de março de 2024
Joseph Agamol

Dia do Patriota

Hoje é o Dia do Patriota. E a gente não vai esquecer.
Um dos tijolos que compõem a longa estrada que nos separa dos Estados Unidos é o respeito ao passado.
Stephen King escreveu sobre o 11 de Setembro.
Um conto, chamado As Coisas que Eles Deixaram para Trás. Faz parte do livro “Ao Cair da Noite”.
Recomendo, claro.
(Se alguém quiser posso, sei lá, tentar fotografar o conto e enviar. É curtinho e belíssimo.)
A história fala de objetos que foram resgatados dos escombros do World Trade Center e que vão parar misteriosamente na casa de uma pessoa.
Apenas uma brincadeira de péssimo gosto? Ou algo mais?
(Não vou dar spoiler, tranquilizem-se.)
Sempre que vou a Nova York passo pela Freedom Tower. Não entro, porém. Faço minha oração silenciosa e sigo meu caminho.
Penso que tragédias não deveriam ser objeto de turismo. Contudo, não critico quem o faz.
Cada um tem sua forma e há milhares de formas de respeitar e rezar.
Mas sinto algo estranho quando vejo estrangeiros provenientes de países antiamericanos andando por Nova York, por exemplo.
Uma vez vi um grupo dentro da Catedral de Saint Patrick. Na hora pensei, com algum ressentimento, que eu provavelmente não poderia entrar em um templo em seu país de origem.
O ressentimento passou quando refleti que aquelas pessoas – e talvez a maioria das que passam pelos U.S.A. – estavam desfrutando de uma LIBERDADE que talvez nem em seus mais secretos sonhos poderiam imaginar.
E que talvez elas estivessem desejando replicar aquela liberdade em seus povos.
Hoje, 11 de Setembro, é o Patriot Day.
Nessa data que sempre reverencio, penso que, entre “as coisas que eles deixaram para trás”, está um inquebrantável espírito de liberdade de um povo, de um país, de uma nação.
(Que faz até seus opositores invejarem e que deveria ser exemplo, não desejo de destruição.)
Espírito de liberdade que será sempre cultuado e honrado e pelo qual sempre valerá a pena lutar.
Hoje é o Patriot Day.
Um dos tijolos que compõem a longa estrada que nos separa dos Estados Unidos é o respeito ao passado.
We will never forget.
Joseph Agamol

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *