17 de abril de 2024
Colunistas Joseph Agamol

Se eu pudesse definir o Carnaval em uma única palavra

Eu nunca consegui entender o fascínio que o Carnaval provoca em tantas pessoas. E isso mesmo tendo nascido e vivido em dois redutos tradicionais carnavalescos, os bairros de Bonsucesso e Lapa, no Rio de Janeiro.

Lembro quando era criança: os guris da minha rua escolhiam as escolas de samba mais ou menos guiados pelas cores dos times de futebol. Como havia muitos torcedores do América, muitos optavam por torcer pelo Salgueiro. A Portela era sempre a grande favorita. A Beija Flor sequer existia.

Eu assistia a essas discussões como se não estivesse ali, de fato, com um sentimento de inapropriação que me iria acompanhar por toda a vida. Eu sempre fui aquele que não se sentia à vontade. Que parecia ser de outro lugar. Um estranho onde estivesse.

Fui crescendo e tentando gostar do tal tríduo momesco. Passei algumas madrugadas acordado, assistindo aos “desfiles” e tentando entender aonde estava a tão falada, pelos participantes, “emoção” do Carnaval.

Desisti quando finalmente percebi que era incapaz de perceber as diferenças de uma escola para outra: todas me pareciam iguais, ainda que supostamente de cores diferentes, as letras dos sambas iguais em seus clichês, fantasias iguais, peitos e bundas iguais, até a alegria, fake, igual: acabava quando a câmera focalizava outro “passista”.

Acredito que o Carnaval contemporâneo seja vital para o turismo e gere renda e empregos.

Mas a palavra que me vêm à mente quando ele chega ao fim é… desperdício.

Um imenso, abissal, gigantesco desperdício.

De tempo, energias, de dias, de produtividade, e mais uma série de palavras que poderia encaixar aqui.

Mas principalmente de ânimo.

O carnaval é, para mim, um grotesco sorvedouro de almas.

Joseph Agamol

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *