A imprensa livre sob ataque

A guerra suja da desinformação e destruição de reputações

Há poucos dias, Jair Bolsonaro afirmou, se referindo à situação de absoluta calamidade em que vive o estado de São Paulo sob o tacão de um governador delirante, que o país vive atualmente num estado de guerra.

Nada mais verdadeiro.

E é uma guerra suja.

Nos últimos dois anos, o Jornal da Cidade Online se destacou pela posição conservadora -rara até na mídia independente- e pelo absoluto respeito à legalidade.

Já há muito tempo sou um de seus colunistas.

Nossa aproximação aconteceu, especialmente, pelo objetivo comum:

A luta pelo nosso país.

Essa posição incomoda muita gente, como é óbvio.

Incomoda aqueles que lutam a luta suja, velada, contra os interesses do povo e da verdade.

São os inimigos do Brasil.

Há tempos, usaram uma de suas ‘ferramentas’ preferidas, um daqueles pretensos sites de ‘verificação de fatos’ para atacar o Jornal da Cidade, acusando o veículo – citando uma matéria específica – de produtor de fake news.

Estranho país, onde criadores de notícias falsas são credenciados justamente para procurar a verdade.

Foram desmascarados imediatamente, e sofreram uma ação judicial por difamação movida pelo veículo, com direito à ressarcimento de danos.

A reação não demorou.

Encostados contra a parede pela ação judicial, partiram para a ilegalidade pura e simples, modus operandi conhecido da esquerdalha covarde.

Ontem, foi criado um site anônimo no Twitter para atacar o veículo, procurando entrar em contato com seus anunciantes para convencê-los a bloquear a publicidade.

Ora, a estratégia é canalha e pueril, afinal, que empresa acreditaria num perfil anônimo, de baixo nível, seguido por tipos como Haddad ou Paulo Pimenta?

Poucos talvez… mas infelizmente existem.

Vejam o vídeo conosco:

Essa estratégia imunda de porão, usada agora, é simplesmente um desdobramento do ataque da Agência aos Fatos, onde, travestida de agência verificadora’, a turma da esquerdalha tentava emporcalhar a quem os incomodava.

Agora já não estão travestidos de coisa alguma.

Assumem seu papel de criminosos, já que a estratégia anterior não vingou.

Todas as providências legais no intuito de identificar os donos do perfil e responsabilizá-los estão sendo tomadas pelo Jornal da Cidade imediatamente, mas o mais importante é que a confiança criada pelo trabalho de mais de 40 anos de jornalismo coerente e honesto não será sequer arranhada ou abalada por ataques desse tipo.

Ataques que, aliás, nos lembram muito as ações sujas do Intercept, estranhamente calado nestes tempos bicudos.

Desses tempos de sanha persecutória onde jornalistas como nós são processados -queixa crime contra nosso canal- pelo governador ou atacados covardemente como foi o Jornal da Cidade, restará o triste registro da ação lamentável da esquerda e seus comparsas, que não recua diante de nada para conseguir seus objetivos.

Ilegalidades, difamação, destruição de reputações, censura, não há o que não usem.

Mas, na história, ficará certamente outro registro:

Sairemos dessa mais fortes do que quando entramos.

Porque, amigos, estamos ao lado da verdade.

Fonte: www.marcoangeli.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *