Recuperar o quê?

Foto: Arquivo Google – BBC.com

Um país que já não vislumbrava um futuro, agora, nem mais passado tem. O presente é cinzento e cheira a fumaça, não é sequer líquido, pois água nos hidrantes também não havia. Tenho sorte: visitei o museu várias vezes.  Triste povo brasileiro nas mãos de tantos irresponsáveis, sem memória!
Não contentes em roubarem nosso futuro, nossos administradores contribuíram para queimar nosso passado, com omissão, abandono, descaso e corrupção. O apagão mental dos políticos ainda vai nos levar para a caverna. O incêndio em um dos maiores e mais antigos museus do Brasil é a destruição de um patrimônio inestimável das artes, das ciências e da história. A cada dia assistimos ao suicídio de um imenso país, de forma aviltante e canalha.
Já ficou claro que a universidade não tem competência para administrá-lo, nem vontade política, pois diminuiu a verba a ser repassada nos últimos anos. Infelizmente, governantes nos demonstram cada vez mais sua incompetência e dignidade em administrar a cidade, o estado e a nação. O incêndio do Museu da Quinta da Boa Vista é mais um lamentável exemplo disso. Espero que o povo tenha maturidade e memória de tudo o que estamos passando ao votar. Em 1978, no Rio, um incêndio no MAM reduziu a cinzas mais de mil obras de artistas…
Agora só se fala em recuperar o museu. Recuperar o quê? Reconstruir edificações, com suas características arquitetônicas, é perfeitamente possível. Há vários exemplos disso. Mas o acervo era único e perdeu-se para sempre, pelo descaso dos responsáveis pela sua conservação. E eles tentam fazer crer que o estrago não foi tão grande assim.
Depois da tragédia rapidamente aparecem os recursos, ausentes há décadas, para a reconstrução do Museu Nacional. Ironicamente, o local, abrigo da história, terá seu próprio passado de abandono e desleixo apagado. Deveríamos preservar uma ala inteira do Museu Nacional como ele está: queimado, em ruínas, coberto de cinzas. Talvez, assim, nós nos lembrássemos, no futuro, do preço da irresponsabilidade coletiva no trato do nosso passado.
Ah sim, evidentemente haverá mais uma licitação para a “recuperação” do museu… isso sim, interessa aos políticos e governantes…

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *