18 de abril de 2024
Colunistas Junia Turra

A vida imita a arte e…

A arte imita a vida…


A Rio-Bahia é um centro de aquisição de crianças há décadas. Fiz um especial em 2004 acompanhando a PRF.

As famílias de retirantes do norte e nordeste vendem filhos no caminho para caminhoneiros e “atravessadores”. Trocam por comida para conseguirem chegar ao destino.

Um dos policiais, tinha 30 anos. Parecia 100. A fisionomia de tristeza, olheiras profundas, cabelos grisalhos. O mesmo acontece nos orfanatos e reformatórios no país. Um horror!

Equipe de jornalistas alemã em 1994 – 2004 e 2014: ganharam prêmios mostrando os esquemas na Amazônia com a exploração da área e as práticas de “aculturar” os índios e usá-los como “pauta”.

Um fotógrafo e um repórter… e ninguém viu? Ou se viu, esqueceu… No Brasil a memória é curta.

O Filme “Som da Liberdade” fala sobre o tema. Não é o primeiro a falar disso. mas agora talvez, a voz dos pais que perderam filhos assim, seja ouvida por mais pessoas e que a sociedade se defenda desse mal.

Leiam o texto abaixo de Quiteria Melo

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=10210489136702865&id=1778326490&sfnsn=scwspwa, m

Junia Turra

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Jornalista internacional, diretora de TV, atualmente atuando no exterior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *