Outubro ou nada!

Foto: Arquivo Google – Imprensa Viva

Os partidos escolheram quem será o próximo presidente da República, sem a participação da população. E, agora, receberão bilhões de reais para fazer propaganda desses “candidatos”, a título de fundo partidário. Logo começa o horário eleitoral gratuito, com mais aberração: um candidato terá cinco minutos e outros, apenas cinco segundos!
O sistema eleitoral foi feito para atender aos interesses dos partidos e perpetuar o poder em suas mãos. O povo deveria exigir “eleições diretas” e acabar com a ditadura dos partidos, que tanto mal já fizeram à nação.
Lei se cumpre, não se discute. Um condenado em segunda instância não pode ser eleito. Assim diz a Lei da Ficha Limpa. Fim. Não há discussão, muito menos argumentação, menos ainda tentativa de reversão na Justiça. Será que essa impostura, esse disparate de tentar “mexer” na lei acontece em outros países do mundo? Duvido! Está difícil viver neste país de meu Deus, com calhordas ocupando o noticiário!
É digno que um ex-presidente admirado pelo seu eleitorado e que assinou a lei que prevê esta proibição ocupar a Justiça com recursos para se candidatar, indo contra a lei que ele próprio assinou sancionando? Conceituados juristas das mais altas Cortes do país devem ficar debruçados nesses recursos? Há uma grande má-fé do partido desse ex-presidente, de seus membros e do próprio, causando um embaraço eleitoral, jurídico e social que não deveria existir.
A despudorada democracia brasileira admite a candidatura até de políticos condenados fichas-sujas. Esses repugnantes ditos representantes do povo se apropriaram de um poder que não merecem, nem lhes pertence, para apenas nada fazer pelo país e se reeleger eternamente. Chega disso, minha gente! É hora de agir para mudar. Outubro ou nada!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *