23 de fevereiro de 2024
Colunistas Joseph Agamol

Hoje cedo estava no Twitter

Imagem: Gustave Doré

Não posto nada lá, entro às vezes em busca de informações mais imediatas. Aproveitei para deixar de seguir alguns perfis, me desintoxicar um pouco de tanta notícia. Mantive só as páginas ligadas à Arte, História Antiga e Cultura. Foi aí que esta imagem surgiu para mim. Assim. De supetão.

Fui em busca do autor, já que a página que a publicou não informou. Ô vício de postar imagens sem a devida autoria!

Pelo estilo, já imaginava quem era, mas quis a comprovação. Achei. A ilustração do genial artista francês, Gustave Doré, data de 1866, e reproduz uma cena bíblica, do livro dos Números: “Um Anjo aparece a Baalão”.

Em resumo, Balaque, um rei rival do povo de Israel, chamou o profeta Balaão e ofereceu riquezas a ele, se Balaão concordasse em amaldiçoar Israel. O profeta pôs-se a caminho, inclinado a aceitar a oferta, mas, por três vezes a jumenta que montava desviou-se do caminho. Balaão, irritado, espancou o pobre animal – até que foi revelado o porquê da desobediência da jumenta.

Um Anjo, enviado pelo Eterno, aguardava Balaão no caminho, com sua espada desembainhada – e pronto para executá-lo. Só não o fazendo pelos desvios do animal.

Ao ouvir a voz de H’Shem, Balaão caiu em si e pediu perdão, dizendo que voltaria para casa. O Anjo, porém, mandou que ele seguisse em frente – mas dissesse ao rei inimigo apenas o que lhe fosse determinado.

Essa é a história por trás da belíssima ilustração de Gustave Doré.

E eu – e vocês – achando que havia uma lição a ser ensinada…

Não sei. Havia?

Joseph Agamol

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *