Memórias de uma jurássica, ou um pouco de cultura inútil


Amigos, postei a foto de um menino vendo televisão pela primeira vez. Imagino como deve ter sido naquela época.
Eu desconheço a minha vida sem televisão, sempre tivemos, o que não era comum naquela época, porque esse “luxo” era para poucos, mas, segundo a minha mãe, meu pai fez um determinado trabalho e ganhou uma usada.
Os programas eram ao vivo e só começavam às 18h. No entanto, tínhamos que ligar o aparelho uns dez minutos antes para as válvulas irem esquentando. Lembro bem que quando a TV Rio iniciava a sua programação tocava a música “The autumm leaves”, exatamente a abaixo que achei no YouTube e que me deixou emocionada. Tempos felizes.
No entanto, apesar de já estar acostumada com a televisão, o que me causou deslumbramento como se tivesse visto um disco voador, foi quando vi um programa sendo repetido no dia seguinte por conta do vídeo tape.
Aquilo para mim foi mágica pura. Como pode tudo estar igual? Uma coisa tola hoje em dia, mas foi tão marcante para mim que eu nunca esqueci aquela emoção.
Sentimento parecido era de familiares e amigos que vinham ao Rio e ficavam maravilhados com o adiantado das novelas (isso um tempo depois).
O que era exibido hoje só chegava no Nordeste uns dias depois. Época ingênua, rs.
Com a criação da Embratel o Brasil passou a ser uma grande província, ainda bem.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *