Eu e o jornal O Globo

Amigos, em 1900 e antigamente fui ao Jornal O Globo.

Imagem: Google Imagens –  O Globo – Primeira Página – meramente ilustrativa

Naquela época a gente pagava um valor mínimo para ter um pequeno poster com a primeira página do exemplar com as principais notícias que aconteceram no dia em que você nasceu, como também outras que a gente escolhia.

Enquanto o rapaz procurava comigo, comentei com ele que eu era contadora, mas se eu pudesse faria faculdade de Comunicação Social, pois sempre tendo amado os números, ainda amo, eu tomei gosto pelas letras depois que me aposentei.

Acrescentei que não tinha interesse em ser repórter na rua e sim colunista, apenas um pequeno delírio meu, vejam só a minha pretensão, mas era um papo com um jovem rapaz. Disse ele que para ser colunista era necessário ter idade, vivência e outros atributos que só o tempo nos traz.

Quando eu vejo certas notícias, eu lastimo não ter feito faculdade. Sem querer ser Claudia Raia, no quesito autoestima, acredito que o Brasil perdeu uma razoável colunista. Não grande, apenas para o gasto.

Pra terminar, o meu marido nasceu em uma sexta-feira santa e nesse dia o jornal não circulou, então peguei as notícias do sábado de aleluia.

P.S.: Agora que eu vi que não informei que era um presente para o meu marido.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *