A fase mais feliz do nosso casamento

Nosso apartamentinho do Leme, a fase mais feliz do nosso casamento.

Um prédio com todo tipo de gente, a maior parte de senhoras idosas, mas a nossa vizinha de porta era prostituta, acho eu, pois de dia era uma negra linda de cara emburrada e mal-ajambrada, nunca nos cumprimentou, mas chegava de noite virava uma Beyoncé.

Não tínhamos cortina na janela da sala, apenas o nosso aquário com cem litros, que ocupava boa parte da minúscula sala. Do lado de fora a planta jiboia arrumada na grade. Os vizinhos amigos amavam ver o nosso cantinho.

Quando chegava no final de semana e o Felipe ficava conosco, ele esparramava os brinquedos no corredor e os vizinhos queridos nunca se importaram, até achavam graça.

Dois anos morando lá, até que fomos para o Flamengo com apartamento de três quartos. Eu grávida de sete meses, aí começou uma outra fase de felicidade, mas nada se compara ao início de uma casamento abarrotado de paixão e do “sem você não vou viver”.

Sou uma privilegiada por ter conhecido o homem da minha vida. A paixão doida acabou há muito tempo, virou amor com paixão na medida certa.

Agora o meu querido virou meu filho, mas eu o amo mais do que nunca. O amor mais forte é o que sinto agora e continuo sendo privilegiada, é uma honra ter me casado com ele. Espero que nos encontremos em outras vidas.

Simples carinho foi uma das músicas da fase do Leme.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *