No país de Tullius Detritus

Tulius Detritus
Basta de otimismo! “Desolé”, mas, Godot perdeu o bonde. Não vem mais, cancelou, tinha dentista em Damasco. Godot vai atrasar um pouquinho, mas não vai chegar.
Como ri o Woody Allen, o pessimista afirma que já atingimos o fundo do poço, o otimista acha que dá pra cair mais. A maioria dos brasileiros está como aquele infeliz que cai de um prédio de 40 andares. No nosso caso, o prédio, com triplex, tem 12 andares. Estamos quase passando o 11º. Faltam 10.  Enquanto caímos, nós e o infeliz da piada, repetimos para nos acalmar: até aqui tá tudo bem, até aqui tá tudo bem, até aqui…
Já estamos em fevereiro e até aqui tudo bem… O carnaval passou, o horário de verão acabou, março está chegando e a Páscoa vem aí. E até aqui tudo bem. As olimpíadas e as eleições estão na esquina e até aí, tudo bem. O problema é que em outubro e novembro, continuaremos caindo do prédio. Vai ter farofa no Natal? Onde vocês vão passar o Réveillon? E o carnaval 2017?
O Brasil não começa depois do Carnaval, começou depois do Sérgio Moro. Sim. Triplex do Lula em São Bernardo e no Guarujá, sítio em Atibaia. Amigos do Lula, amiguinhos dos filhinhos do Lula; D. Marisa, a Galega que engravidou no primeiro dia; amantes do Lula, todas horrorosas; vantagens, mordomias, cartões corporativos, maracutaias, Duda Mendonça e João Santana. Mensalão e Petrolão. Nepotismo, cabide de empregos, corrupção diária. Compra de votos. Bolsa Família. Doleiros e tesoureiros. Campanhas de Lula e Dilma. Eu avisei…
Só o Lula não sabia de nada e de tudo isso. Só faltava um Sérgio Moura, um intocável Kevin Costner.
Se fizessem um filme sobre os anos PT no governo, seria proibido a todos os públicos, com todas as advertências de praxe. Este filme conteria: sexo, violência, drogas, nudez, exposição de cadáver, linguagem inadequada, agressão física, consumo de drogas e insinuação sexual, conteúdo sexual intenso, cenas de tortura, suicídio, estupro e nudez total. Cenas de incesto ou atos repetidos de tortura, mutilação ou abuso sexual; termos pejorativos contra imagem materna, bulling, ausência total de orientação social, discursos de Dilma, insinuação a canibalismo, mandioca, estoque de vento e mulheres sapiens sem conteúdo pedagógico. Dengue, lesão corporal; presença de sangue com Zika; sofrimento da vítima; Celso Daniel; ato violento contra animais; microcefalia, panelaço, exposição ao perigo; reunião no comitê, exposição de pessoas em situações constrangedoras ou degradantes. Agressão verbal, obscenidade; bullying; exposição de cadáver e de Marisa Letícia; assédio sexual; supervalorização da feiúra física; supervalorização do consumo. Linguagem chula, insinuação sexual; carícias sexuais; masturbação no Instituto Lula. Consumo de drogas lícitas e ilícitas; estigma/preconceito. Prostituição. Assédio sexual de menores refugiadas sírias. Mutilação; suicídio; aborto, pena de morte, eutanásia no Guarujá. Glamorização e/ou apologia à violência; crueldade; crimes de ódio; pedofilia em Atibaia. Sexo grupal, fetiches violentos e pornografia em geral, em Brasília.
Fica uma pergunta. Petistas podem manusear transgênicos? Devem ser esterilizados como os mosquitos Aedes Aegpty? Só devem se reproduzir em cativeiro? Na falta de papel higiênico… Limpam com as mãos?
ps: Vou esperar as respostas e 2018 em frente à TV, revendo meu filme favorito: “Castores Zumbis” (Zombeavers, 2014). Pelo menos ali, meu único pesadelo é ser atacado por perigosos e tóxicos castores zumbis sedentos de sangue.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *