26 de maio de 2022
Vera Vaia

🎶 Cabelo, cabeleira, cabeluda, descabelada 🎶


Em meio a notícias do cotidiano, como as já manjadas que falam do assassinato de Marielle (exaustivamente, diga-se), da guerra na Síria, dos tiroteios e das mortes nas favelas do Rio, da sobretaxa do aço imposta por Trump, do Habeas Corpus ou não Habeas Corpus para bandidos, das brigas de foice no escurinho do STF…finalmente aparece uma notícia de extrema relevância!
No último dia 19, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin lascou sua assinatura no projeto da deputada Estadual, pecedobista Leci Brandão, e transformou em lei o tal projeto que cria o Dia do Orgulho Crespo.
Inspirado na Marcha do Orgulho Crespo que já acontece no país desde 2015, o projeto da deputada cantora ganhou força diante das manifestações de “racismo e discriminação” ocorridas recentemente contra a aparência dos cabelos das pessoas (ela não especificou o caso, mas provavelmente estava se referindo aos depoimentos da Yasmim Stevam, que esteve no programa da Fátima Bernardes, reclamando do preconceito contra sua vasta cabeleira. Aquela que disse que não conseguia emprego por causa da sua crespice).
Então Geraldo Alckmim, que tem lá seus motivos (ou porque está caçando votos para poder usar a faixa de presidente, ou por receio de agregar um “racista” ao seu apelido de Picolé de Chuchu”), sancionou a lei e, agora, em todo dia 26 de julho de cada ano, será comemorado o Dia Do Orgulho Crespo em São Paulo.
Não ficou claro se a data vai virar feriado e também quem vai poder participar das comemorações. Se consideramos que todos nós ostentamos uns “crespinhos” dos quais podemos nos orgulhar, vai ser uma festa e tanto!
Como que comemorando a nova lei e aderindo completamente ao movimento, a cantora Elza Soares exibiu domingo no Fantástico, um modelo de cabeleira frondosa, pra ninguém botar defeito. Certamente muitas a imitarão.
Na Bahia, esse dia já é comemorado desde o ano passado, quando o filhote de Antonio Carlos Magalhães (não cresce esse menino?) fez virar lei o projeto do então vereador Euvaldo Jorge. Lá ganhou o nome de Dia do Empoderamento (meus dedos estavam se recusando a escrever essa palavra. Só consegui depois de varias tentativas) do Cabelo Crespo e é comemorado no dia 20 de novembro, mesmo dia em que se comemora o Dia da Consciência Negra. Tem sentido! É como uma espécie de “coroação” ao movimento.
Esse tipo de iniciativa enfim, traz um alento aos eleitores que votam e pagam (muito) pelos salários dos politicos. Projetos edificantes como esse, mostram o quanto a classe política está preocupada com o bem estar da população e como podem melhorar o mundo.
Isso me emociona! Quase tanto quando vejo na TV, o apelo choroso do Greenpeace pedindo nossa ajuda para defender os Corais da Amazônia!
E pensar que tem gente que só se preocupa em defender moradores de rua, refugiados venezuelanos, os que não têm o que comer, as crianças que não têm vagas nas escolas, os desempregados…

author
Mãe de filha única, de quatro gatos e avó de uma lindeza. Professora de formação e jornalista de coração. Casada com jornalista, trabalhou em vários jornais de Jundiaí, cidade onde mora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.