Quando eu me vacinei…

Quando eu me vacinei em outubro como voluntária do grupo de estudos Unifesp/Oxford fui muito criticada, “como vai ser cobaia” ou “vai virar jacaré “entre outras.


Foi a melhor atitude que tive na pandemia. Alguma coisa precisava ser feita, a Ciência precisava testar em humanos também.

E hoje me sinto amparada pelos médicos da Unifesp que nos acompanham sempre pelo WhatsApp, questionários ou presencial para saber como estamos.

Sempre estão nos enviando Whatsapp ou e-mails perguntando se tivemos alguma intercorrência, se tivemos febre, entre tantas perguntas, para nos acompanhar e ver a eficiência da vacina e dar prosseguimento aos estudos.

E apesar de ter tomado as duas doses da vacina, continuo seguindo os protocolos de usar máscara, lavar as mãos sempre, usar álcool gel e distanciamento social. E isso sigo até quando o pico de contaminação descer muito.

Recentemente tive contato com uma pessoa que soube depois que estava com Covid e internada.

Comuniquei para o médico infectologista desse ocorrido através do WhatsApp recebido por eles.

Imediatamente me atenderam numa consulta onde fizeram vários testes e exames de sangue e PCR. No dia seguinte recebi os exames que estavam ótimos e o PCR deu negativo.

Após 4 dias pediram para eu voltar lá e repetir o PCR (o protocolo é repetir esse exames no máximo em até 5 dias). Novamente deu negativo. Ou seja que a vacina que tomei tem uma imunidade muito boa assim como as outras que estão sendo aplicadas.

Vejo pessoas tomando as vacinas e emocionadas e sinto que elas se sentem como me senti. Tratadas com carinho, sendo imunizadas do perigo, acalentadas. Acho lindo.

Imagina como eu me sinto vendo todos sendo vacinados e emocionados. Sinto proteção na vacina e acima de tudo vejo a seriedade e o profissionalismo das equipes que nos atendem com o maior carinho. Só tenho que agradecer por estar nesse grupo da Unifesp e dizer a vocês que não tenham receio do que dizem os estúpidos negacionistas. E do tratamento precoce que já foi provado que não cura.

Só não estamos num patamar melhor pelo motivo que todos sabem: não compraram as vacinas.

Vai dar certo. Acredito no SUS e nos profissionais que nos cuidam. Dia e noite trabalhando.

Esses são os verdadeiros anjos da população do Brasil. Vejo amor e gratidão nessa vacinação!

Avante Brasil! Viva a Ciência.

AH… e não virei jacaré!

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *