Praia de Candeias

Foto: Wikipedia

Mais um dia de caminhada pela praia de Candeias e dessa vez fui andar para a ponta do lado direito.

Encontrei vários barquinhos de pescadores que saem de tarde e voltam no dia seguinte. Um deles estava mais próximo da areia, sobre uns troncos de madeira e onde os seus pescadores limpavam o casco.

Me lembrei de um texto que li e que ficou na memória.

É mais ou menos como a vida.

Tem momentos que devemos colocar o barco no estaleiro e limparmos as cracas. Deixar o casco limpo e assim ele terá uma melhor qualidade, mais conservação, manutenção e mais equilíbrio na navegação.

Estou num momento de estaleiro. Limpando as cracas, arejando a cuca.

Ando e olho para o mar e para o infinito. É um privilégio.

Esse foi um ano muito difícil para mim, muitos de vocês sabem disso.

É tempo de repensar valores, o que vale ou não vale a pena. Cair na real e enfrentar a vida com equilíbrio. Sem cracas. Não é fácil mas quem foi que disse que seria fácil?

Esses dias aqui na praia desencanei de algumas coisas mas outras não saem da cabeça, algumas lembranças são difíceis ainda de esquecer.

Mais dois dias e estarei em SP. E seguirei andando pela praia vazia, e quem sabe encontrar com amigos que ainda não vi.

Mas sempre tem a volta e o reencontro com os que eu deixei ai.

Saudades de vocês e do Ozzi.

Não vi um gato até agora. Digo o bicho… beijos

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *