Pagando Mico

Hoje paguei um mico… Ou melhor, não paguei ainda. Tarde calorenta, indo numa reunião, ar condicionado no máximo no carro  e me deu aquela vontade de tomar um picolé Chica Bom.
Parei o carro num Minuto e fui direto na seção de sorvetes. Finalmente encontrei o meu picolé e na fila do caixa já comecei a degustar! Bom demais!!!
Na minha vez na fila no caixa fui pagar e cadê a carteira com todos os documentos, cartões e money? Esqueci na outra bolsa que tinha usado ontem.
Fiquei olhando para a moça do caixa e disse que não tinha como pagar. Chamaram o gerente. Expliquei e ele viu que não era golpe do esquecimento. Já me viu nesse minuto outras vezes.
Deixei o carro parado na porta e expliquei para o segurança que iria deixar ali um pouco pois tinha esquecido minha carteira em casa e não poderia entrar no estacionamento do local que eu iria. Quando voltei, entrei no carro e disse tchau obrigada para o segurança. E ele veio direto e disse: A Sra. não vai pagar o sorvete? Eu disse que não. Ai que vergonha…
No caminho de “volta ao lar”, pego um transito daqueles… fui cortando aqui, descendo por ali, e tudo bem. Bateu a maior fome. Ia passando pelos bares da Oscar Freire e olhava para os felizes clientes que tomavam nas mesinhas nas calçadas, seus cafés e comiam seus lanchinhos. Ou tomavam seus sorvetes.
Que dureza não ter dinheiro e nenhum cartão para comprar uma garrafinha de água. Vi que acendeu a luz no painel informando que a gasolina estava acabando. Cheguei a entrar num posto, mas na hora que o atendente veio, me lembrei que estava sem meus documentos/cartões.
Sorri meio sem graça e me desculpei. Que perrengue. Finalmente chego em casa. A fome era tanta que entrei num restaurante quase em frente daqui e pedi o prato mais rápido.  Mas e o dinheiro?
Tive que entrar em casa e finalmente com a carteira em mãos… que alegria!!!
Poderia enfim comer e me sentir a mais poderosa do mundo.
Gente como deve ser difícil viver sem um cartãozinho de débito ou grana.
A comida veio e estava ruim demais.
Também as 17.30h ninguém almoça não?
Comi um tiquinho de nada e vim para casa onde mandei ver na gelatina que tinha feito. Estava ainda mole. Agora prometo que vai dar certo. Vou me arrumar e pegar a carteira. Nem bolsa nem celular, somente a carteira com meus preciosos cartões de debito e crédito e uns 20 reais porque aboli andar com dinheiro vivo, só no cartão.
E é aí que entra o mico…
Meu pai dizia para andar com dinheiro guardado na bolsa para o ladrão, caso precisasse.
E prometo que ainda essa semana irei no Minuto falar com o gerente e pagar meu Chica Bom. E levar um recipiente térmico para entupir meu freezer com esse sorvete que diminui muito de tamanho e aumentou no preço. Boa noite!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *