A vida em pandemia

Por mais que eu fuja de noticiários, é impossível não dar uma espiadinha. E essa espiadinha assusta.

Perco meu precioso sono. Trabalho muito o dia todo.

Todo o trabalho de casa fora as saídas para supermercado, farmácia e eventuais compras para meu escritório. Não está fácil.

Tem dias que deito no chão e faço alongamento para a dor nas costas. A vontade de voltar para a fisioterapia e para a acupuntura é grande mas a orientação é esperar um pouco.

Essa crise sanitária assusta. Exige cuidados para acabar com o contágio. E noto que a maioria das pessoas não respeita as normas orientadas pelos órgãos competentes de usar máscara e manter distância em locais públicos.

Sair de casa te estressa por conta disso. Gente sem noção do quanto isso é perigoso.

A pandemia ainda persiste. Países da Europa com nova onda do coronavírus com Alemanha.

Aqui bastou abrir o comércio que explodiu o número de infectados. Isso tudo me assusta até porque quanto criança tive crupe e fui parar no isolamento do Emílio Ribas com direito à traqueostomia e entubação. Me lembro perfeitamente de tudo.

E para mim o efeito disso tudo é em maior escala, cada vez que ouço ou vejo pessoas entubadas me dá um certo pavor.

Estou retornando aos meus pratos decorativos e aos meus tricôs. Isso me acalma.

E além disso tudo vivemos num caos político e ainda sem um Ministro da Saúde. Um absurdo.

E otras cositas mas que vocês sabem.

Que desgoverno é esse@ começo a sentir saudades do ….??

Agora chega. Bom dia

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *