23 de maio de 2022
Yvonne Dimanche

Fase designer


Amigos, estou na fase designer, decoradora e agora jardineira.
Estou acompanhando uma série inglesa sobre pessoas que querem transformar os seus pequenos espaços em jardins maravilhosos. O povo inglês dá a vida por um chá (ECA!!!) e um jardim bonito.
Até aí tudo bem. O que está me deixando triste é ver aquelas casas lindas, sem portão, algumas com cercas-vivas e as que têm muros, normalmente são baixos.
Sim, eu sei que a violência não é privilégio dos países do terceiro mundo, aliás os colonizadores europeus nos ensinaram muito bem o que é a intolerância, mas tudo é tão lindo, tão conto de fadas que eu fico pensando o motivo de não termos as mesmas oportunidades. Eu só queria que acabassem os muros altos.
Quando estive em Brasília há alguns poucos anos, senti uma imensa dificuldade em reconhecer a casa onde morei.
Isso só foi possível, porque tive de fazer o percurso da escola onde estudei até o que julguei que tenha sido a minha casa. A Avenida. W3, outrora tão bonitinha, virou uma bagunça com casas que mais parecem a casa da moeda americana. de tantos muros e câmeras.
Quem é novinho não entende muito bem o que eu sinto, mas já vivi em tempos melhores. É só isso. Nada do que foi será do mesmo do jeito que já foi um dia, como cantou Lulu Santos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.