26 de maio de 2022
Yvonne Dimanche

As voltas que o mundo dá


Nunca usei tênis. Sempre tive apenas um único para caminhadas ou academia. Não gostava. Quando estragava um, comprava outro.
Sandália rasteira? Eu preferia a morte. Depois que comecei a trabalhar, nunca mais comprei nenhuma. Só saltão.
Sair de casa sem maquiagem? Deus me livre. Certa vez eu não sei o que aconteceu que eu fui trabalhar de cara lavada. Os colegas quase compraram uma coroa de flores para o meu velório, rs.
Bolsa pequena de couro duro, tipo Louis Vuitton, nunca usei. Só gostava de bolsa grande e de couro mole. Nessa bolsa tinha: o falecido talão de cheques, carteira com dinheiro, porta-documentos, porta-cartões de crédito, guarda-chuva, um terço, uma imagem de São Judas Tadeu, um kit-costura, maquiagens de emergência e outras pequenas bobagens, rs.
AGORA:
Depois de aposentada e principalmente quando vim para Guarapari, tudo mudou. Saltos nunca mais, dei todos para uma moça. Bolsão de couro mole aposentei, agora é uma bem pequena que só cabe dinheiro, cartões de crédito, o terço e São Judas Tadeu. Ah sim, os meus batons escandalosamente vermelhos estão sempre comigo. Só fico maquiada bonitinha quando vou ao Rio, apenas para não assustar os amigos. Vai que eles pensam em comprar uma coroa de flores? Não quero morrer agora.
Do meu passado só restaram os batons que eu não abro mão e o compromisso de nunca usar tênis. Estou triste da vida? Nem pensar, apenas me tornei uma jovem senhora descomplicada, rs. Ah sim, faço pés e mãos toda semana. Unhas das mãos escandalosamente vermelhas para combinar com o batom e nos pés apenas a base.
A PRÓXIMA ETAPA:
Não pintar mais os cabelos. Estou prestes a conseguir.
E vocês meninas coroas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.