8 de agosto de 2022
Colunistas Yvonne Dimanche

Minha visão, com ou sem óculos, ou…

Amigos, se em algum dia eu começar a ter Alzheimer a família não vai perceber, pois eu esqueço coisas, troco os nomes das pessoas e tenho pequenas “caduquices”, mas isso desde que eu era jovem.
Fora isso, o meu olfato é uma droga. Recentemente fiz aquela lasanha com pão de forma e cortei as cascas que deixei para fazer torradinhas depois.
Pois bem, o forno do meu fogão é poderosíssimo e esquenta muito rápido.
As torradas viraram carvão, saiu fumaça e eu não senti cheiro algum, pois estava longe da cozinha.
Poderia ter sido sério.
Uma vizinha interfornou, mas eu já tinha resolvido o problema.
Foi muita fumaça. Eu falei com ela que o meu olfato é ruim.
Assim que acabou o papo, fiquei rindo, pois ela deve estar achando que estou com COVID.
O que sobrou nos olhos, faltou no nariz.
Eu uso óculos somente para ler e mesmo assim, eu consigo sem ele. De longe ninguém me ganha.
O único problema de uns tempos para cá é que eu preciso de lupa para ler letras extremamente pequenas.

O resto eu traço, mas não abuso, porque a vista que era cansada, está meio esgotada. 😄😄😄

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.