Querida Arlete, é esse seu nome de verdade, né mesmo?

fernandamontenegro_mincFoto: Marcos Ramos / O Globo

A alma do país está abalada, estraçalhada por tantas mentiras e roubos. Deixa te contar uma coisa: o rombo anunciado hoje pelos ministros da Fazenda e Planejamento é de R$ 175 bilhões e uns quebrados.
Não preciso contar o resto, porque você é inteligente e sabe perfeitamente a quantas andam as contas do país. A alma do país pintou e bordou com dinheiro público, patrocinando coisas que deixariam você chocada. Foi muito dinheiro pelo ralo.
Portanto, querida, não me venha com esse mimimi, porque enquanto a sua categoria estava farreando com o dinheiro do MEU imposto, você não se pronunciou, não se posicionou. Não se chocou. Ficou caladinha à espreita.
A alma do país, agora, Arlete, precisa de emprego, de educação, de saúde minimamente decente. Porque você sabe perfeitamente, no mínimo, como andam os hospitais do seu Estado, né mesmo, fofa? Imagina lá no nordeste? Eu sei que você imagina.
Chega de farra, Arlete. Esse país precisa , primeiro, se levar a sério. Fomos esmagados por uma quadrilha que quebrou empresas, bancos estatais, fundos de pensão etc. E você quer ministério? Ora, Arlete, vai se catar. Olhe ao redor e veja quanta gente em fila de hospital. Isso não te envergonha? Pena, pois me deixa profundamente envergonhada ver uma pessoa da sua envergadura desconsiderar a fome, o desemprego, as falências e as tragédias para, simplesmente, defender o seu pirão primeiro.
Vai chorar na cama, que é lugar quentinho e a sua deve ser bem confortável. Faça uma novela, levante uma grana e ampare os seus. E tenha um pouco mais de decência nas suas aspirações. As pessoas precisam agora é de emprego, porque sem ele não dá para pagar cultura. E a farra, Arlete, acabou.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *