Cultura como ministério, precisa?

culturaQuantas vezes o Ministério da Cultura beneficiou meus grandes amigos músicos da cidade de São Carlos? NUNCA!
É equivocado já, de largada, dizer que a Cultura será prejudicada. Não será.
A pasta de Cultura foi agregada à outras atribuições do Ministério da Educação. Ninguém extinguiu ações em andamento, etc.
É ainda mais equivocado a percepção paternalista que se tem de que a Cultura somente anda se tiver o governão idiotão pra mandar, controlar e financiar as atividades relacionadas. Isso é uma grande falácia!
Vamos exemplificar: se o Presidente da República fosse um extremista islâmico, ou um evangélico fanático, ou um ultraconservador, como vocês acham que seria a produção de material e programas da área? Isenta? Beneficiando todos os grupos de opinião? Lógico que não.
Portanto, peço aos amigos alarmados com o cenário cultural brasileiro que continuem alarmados, pois o cenário cultural brasileiro está uma bosta há muitas décadas, mesmo com Ministério e tudo.
Pensem se, de repente, não é justamente por causa do ministério e da (falsa) sensação de que tudo o que o governo faz, controla e indica é bom.
Grande e respeitoso abraço aos amigos artistas, que têm meu mais absoluto respeito. A vocês, afirmo: vocês são melhores que o governo (este, aquele ou qualquer outro). MUITO melhores!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *