Temer tinha dificuldades em matemática na escola? Dilma quebrou uma lojinha!

Pre-pa-ra! Como diria a funqueira Anitta, tão admirada por Caetano (sem o Veloso). Lá vem chumbo grosso. Como o governo Temer não reza pela cartilha “progressista”, a imprensa, toda ela com viés de esquerda, não vai lhe dar moleza. O duplo padrão é escancarado. Quer ver? O GLOBO já veio com uma reportagem enorme sobre as dificuldades de Michelzinho… na escola! Isso mesmo. Vejam:
“Desenho e canto não eram o forte do presidente em exercício Michel Temer quando cursava a primeira série do ginasial na Escola Estadual Plínio Rodrigues de Morais. Foi obrigado a fazer “recuperação” depois de tirar notas 3,1 e 3,4 nas duas disciplinas, respectivamente, em uma escala que ia de zero até dez. Números também não eram o forte do aluno. Na segunda e na terceira série, tirou 4,6 e 5,8 em Matemática. Na média geral dos quatro anos de ginásio, bom mesmo, só os registros das notas em Inglês (8,6), Francês (8) e trabalhos manuais (7,6). Na rigorosa e tradicional Escola Plínio, no Centro de Tietê, Temer era um aluno mediano, com notas entre 5 e 6”.
Claro, o leitor pode achar que falta assunto apenas, o que seria muito estranho com tanta novidade importante. Mas a imagem escolhida para ilustrar o aluno ruim prova o contrário:

blog-553FONTE: O GLOBO

Não sejamos inocentes: há malícia aqui. A mesma imprensa que dormiu, que hibernou quando Dilma foi apontada por Lula como seu “poste”, sem querer mergulhar em seu passado tenebroso, agora vasculha até boletim da infância de Temer atrás de algum desvio. Em breve vão fazer uma matéria no Fantástico mostrando que Temer desobedeceu a mãe algumas vezes e não arrumou o quarto direito.
Dilma foi uma guerrilheira terrorista que defendia a ditadura comunista. Fato histórico. Quantas vezes o leitor viu isso abordado de forma direta pela grande imprensa? Dilma teve uma só experiência na iniciativa privada, aquela que produz riqueza: faliu uma lojinha de bugigangas. A imprensa aceitou, porém, sem critério algum, a mentira de “gestora eficiente” criada por seu marqueteiro. Como pintava a “presidenta” como uma leitora voraz, ela, que é incapaz de formular uma só frase lógica.
É complicado. Quem nega o viés de esquerda de nossa imprensa, seu duplo padrão, ou é muito cego, ou age com má-fé. A esquerda radical goza de um salvo-conduto na mídia, até porque a maioria dos jornalistas é simpática a tal ideologia. Por outro lado, basta o sujeito não ser esquerdista, que a molezinha acaba imediatamente. É paulada! Mesmo que seja preciso buscar artilharia lá na escolinha do professor Raimundo…
PS: Preciso perguntar: onde está a Fox News do Brasil?

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *