Comprar curtidas e seguidores é péssimo para sua empresa. Saiba o porquê!

comprar-curtidas-prejudica-pagina-300x165Usuários que investem em compra de curtidas, além de terem retorno duvidoso, acabam se colocando ao lado de disseminadores de vírus e causando mais antipatia que simpatia.
Todo novo produto de sucesso gera produtos agregados, que podem melhorar ou piorar a experiência do usuário. No caso do Facebook, para as tão desejadas curtidas, criaram a compra de Likes. Mas será que essa é a melhor solução para fazer a sua Fan page bombar na rede?
Não é só no Facebook que isso acontece. Twitter, Instagram e outras redes sociais vêm sofrendo do mesmo mal. Num primeiro momento, comprar curtidas pode parecer a melhor opção para quem quer “fazer bonito” na rede, mas a médio e longo prazo essa estratégia acaba levando a inúmeros problemas para a marca, inclusive de reputação. Confira.
Onde está a ética?
O primeiro grande problema gerado pela compra de likes é a falta de ética do administrador da página. Enganar as pessoas pode funcionar por algum tempo, mas assim que uma pessoa descobrir, todos os seus fãs ficarão sabendo, acabando de vez com qualquer possibilidade de resgate da sua credibilidade na rede.
Curtidas falsas
Quando você compra curtidas para a sua página, você está comprando fãs falsos, ou seja, está pagando por nada. Não há ninguém lá para interagir com a sua página, então por que investir em um mero número exposto na sua fan page?
Curtidas compradas não geram engajamento
Como os perfis que curtiram a sua página são falsos, eles não geram engajamento – não curtem, nem comentam e muito menos compartilham seu conteúdo – e, por isso, não trazem retorno nenhum para a sua marca nem para o seu negócio. Não há troca de conhecimento, nem interação, nem vendas.
Seus números não serão reais
À primeira vista pode parecer bonito ter 50 mil fãs da noite para o dia, mas se você for buscar um investidor, por exemplo, ele vai exigir mais do que o número de curtidas, vai pedir a você as estatísticas da página, e aí a mentira cai por terra. Como manipular os números verdadeiros? Mesmo que seja possível, em pouco tempo o investidor verá que não há retorno e desconfiará de você.
Feedbacks negativos
Não bastasse a falta de fãs de verdade, comprando likes você corre grande risco de ter feedbacks negativos na rede, reduzindo seu EdgeRank e levando sua página para os confins da lista de importância das redes sociais. Ocultações de publicações e denúncias de spam prejudicam a classificação das suas postagens, tirando a importância do que você está produzindo.
Onde está a sua audiência?
Ao pesquisar as curtidas de uma página que compra likes, é possível verificar que os perfis, em geral, são estrangeiros. São pessoas pagas para curtir as páginas ou então perfis fantasmas. Neste caso, você acredita que atingiria algum cliente de verdade? Se são pessoas que muitas vezes nem falam a sua língua? Um bom observador vai perceber este tipo de coisa facilmente vai espalhar por aí que sua página não é tudo isso.
Violação das políticas da empresa
Ao violar as políticas do Facebook você pode ser penalizado com a exclusão da sua página e banimento da rede social. Não é interessante para nenhum empreendedor passar por esse tipo de situação, concorda?
Esses são alguns dos perigos que você corre ao comprar curtidas para a sua página. Em vez de correr riscos negativos, que tal correr o risco de fazer tudo certo e ainda obter sucesso? Vai demorar mais? Vai sim, mas ao final você perceberá que um trabalho honesto de marketing digital gera resultados muito mais positivos e que vão além do simples número de curtidas da sua página.
Há diversas maneiras de conseguir os seguidores prometidos. Uma delas é com o uso de ferramentas automatizadas de criação de perfis falsos, os chamados bots, que utilizam nomes genéricos e, em alguns casos, até fotos. Outra forma comum é por meio de vírus espalhados por mensagens, como “Mude a cor do seu Facebook”. Quando o usuário clica nesse tipo de link, um malware se instala no navegador e passa a ter controle total das redes sociais. Outro modo mais sutil vem em postagens, como “Brincadeira sem graça termina em morte em prédio do Recife”, disfarçadas como vídeo. Ao clicar no link, aparece um aviso: “É necessário instalar uma atualização para ver o vídeo”, que, na verdade, é um programa malicioso.
De acordo com Fábio Assolini, analista de segurança da empresa de antivírus Kaspersky, o principal problema no mercado de seguidores é que se as curtidas são conseguidas por meio de vírus, se está trabalhando com cibercriminosos.“Quando você vê um perfil que tem 200 mil seguidores, mas 100 mil são bots, isso não vai causar impacto, só vai gerar números. Mas o vírus controla o perfil da vítima, tudo o que ela faz”, afirma.
O artigo nº 154 do Código Penal diz que é crime “invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores (…) com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa”, assim como disseminar vírus que permitam essa invasão, sob pena de três meses a um ano de prisão. O advogado Leandro Bissoli, especialista em direito digital, explica que quem tiver o PC infectado pode procurar a Justiça, mas é complicado identificar de onde veio o malware. “Além disso, a empresa que compra as curtidas também perde com a compra, porque de certo modo os seguidores são falsos, e o usuário da internet consegue identificar isso”, completa.
Fontes: https://ideas.scup.comwww.em.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *