Rotos e esfarrapados

dilma_separacao_-_orlando_brittoMichel Temer e Dilma Rousseff (Foto: Orlando Brito)

Mesmo com seu narcisismo patológico, Donald Trump não é tão vaidoso como alguns ministros do Supremo
Se não fosse trágico, seria até engraçado pessoas que elegeram Sérgio Cabral e Pezão acharem um absurdo a eleição de Donald Trump. Os mesmos caras que produziram um desastre econômico e quebraram o estado são os que agora pedem o apoio (e o dinheiro) da população para “reconstruí-lo”…
Trump, pelo que se sabe, não levava dinheiro de empreiteiras, não era amigo íntimo do maior construtor de obras públicas do estado, não ia a Paris encher a cara e dançar de guardanapo na cabeça… Ele não seria tão provinciano.
E caso fosse acusado de falcatruas, seria julgado por um juiz de primeira instância, já que não existe foro especial nos Estados Unidos, lá todos são iguais perante a lei, mas no Brasil… you know… alguns são mais iguais. Quem tem Renan Calheiros como presidente do Senado e terceiro na linha de sucessão presidencial pode esculachar Trump?
Ele não é acusado em 11 processos, nunca teve lobista de empreiteira pagando pensão de amante. Sim, Trump tem uma pinta de cafajeste horrorosa, mas parece um aristocrata europeu diante de figuras como Sarney, Edison Lobão e Eduardo Cunha e, mesmo com seu narcisismo patológico, certamente não é tão vaidoso como alguns ministros do STF.
Cheguei a Nova York no dia seguinte da eleição e encontrei amigos artistas, advogados, médicos e jornalistas, todos liberais, devastados com a inconcebível surpresa. Parecia um novo 11 de setembro, só que mais humilhante.
Alguns ainda tentavam alimentar alguma esperança dizendo que campanha é campanha e governo é governo, assim como o craque Didi dizia que treino é treino e jogo é jogo. Que Trump não foi eleito rei nem imperador, que tem que lidar com o Congresso, a Suprema Corte e a opinião pública, que na democracia americana ainda tem algum peso e capacidade de mobilização.
No Brasil, onde temas como o aborto e a liberação da maconha não podem sequer ser discutidos, chamar Trump de conservador parece ridículo, em relação a nós ele está até avançado… E vamos ser sinceros: quem teve Dilma Rousseff como presidente e agora tem Michel Temer, não tem autoridade para debochar de Trump.
FONTE: BLOG DO NOBLAT

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *