O lugar de janelas é nas paredes

Enquanto os próceres, inertes e inermes, assistem de camarote aos arroubos dos lagostíssimos, o povo de boa fé continua sendo manipulado.

Vamos raciocinar, porque não é o que as pessoas dizem, mas o que as pessoas fazem.

Quem está liderando esse movimento de fazer manifestações na porta dos quartéis quer o quê? Derrubar o presidente com um golpe militar? Parem com isso. Não adianta procurar janelas no teto: o lugar de janelas é nas paredes.

O que precisa ser feito é pressionar os SENADORES e o presidente do Senado para aceitar e analisar os pedidos de impeachment, que abundam.

Em vez dos senadores tremerem de medo, vão tremer de medo os que, por algum motivo escuso, rasgam a constituição a seu bel-prazer (e sob as ordens de quem?).

Reduziram os poderes do Executivo e atropelam o Legislativo — sem reação.
Bastava mudarem o jogo e passarem da defesa ao ataque. Todos os membros da colenda corte, com uma única exceção, apoiaram o inquérito do fim do mundo. A vítima acusa, investiga com uma espécie de polícia particular, e julga. Isso é autoritarismo inaceitável.

Eu não posso fazer nada, só escrever para pôr em palavras minha perplexidade com as mentiras que fazem parte da tomada de poder por uma espécie de foro de São Paulo internacional.
Sigamos o dinheiro: os mais ricos ficaram muito, mas muito mais ricos com o vírus chinês. E a esquerda, que sempre faz tudo por ouro, poder, drogas e sexo, é cúmplice.

Reflitamos: são os SENADORES que precisam cumprir seus deveres constitucionais quando a Constituição é perversamente rasgada e quem deveria defendê-la cospe na cara do povo.

P.S.: também é válido pressionar vereadores, prefeitos, deputados estaduais e governadores contra lockdowns que prendem o povo enquanto o vírus e os criminosos continuam soltos.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *