Conta-gotas

conta-gotasSó resta saber se é uma nova ” Armadilha Bisol”. Denuncia todo mundo e põe no mesmo balaio — os que receberam doações legais, os que receberam presentinhos, mimos, lembranças, literalmente, e os que receberam propina. Aí a Odebrecht acaba com a Lava Jato. Marcelo Odebrecht já fez isso antes, sob a orientação de Marcio Thomaz Bastos. Denunciou até quem recebeu uma canetinha de brinde de fim de ano. Deu certo para ele. Até separar urubu de meu louro, ele denigre TODAS as reputações . MO não presta.
http://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2016/06/investigadores-da-lava-jato-temem-impacto-da-delacao-da-odebrecht.html
“A Operação Boca Livre, que investiga fraudes de R$ 180 milhões, aponta que até festa de casamento foi custeada com dinheiro público obtido por meio da legislação. Nesta terça-feira, 28, a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União cumprem 14 mandados de prisão temporária e 37 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal, todos expedidos pela 3ª Vara Federal Criminal em São Paulo.
O inquérito policial foi instaurado em 2014, após a PF receber documentação da Controladoria Geral da União de desvio de recursos relacionados a projetos aprovados com o benefício fiscal. Segundo a Federal, há indícios de que as fraudes ocorriam de diversas maneiras como a inexecução de projetos, superfaturamento, apresentação de notas fiscais relativas a serviços/produtos fictícios, projetos simulados e duplicados, além da promoção de contrapartidas ilícitas às incentivadoras.
Operação Boca Livre procura 14 por fraudes de R$ 180 mi na Lei Rouanet
Lava Jato mira nos 100 maiores da Lei Rouanet
Moro barra ofensiva da PF sobre os 100 maiores da Lei Rouanet
“As investigações constataram que eventos corporativos, shows com artistas famosos em festas privadas para grandes empresas, livros institucionais e até mesmo uma festa de casamento foram custeados com recursos de natureza pública, obtidos por meio da Lei Rouanet”, informa a PF em nota.
A pedido da PF, a Justiça Federal inabilitou, em sede liminar, algumas pessoas jurídicas para a propositura de projetos culturais junto ao MinC e à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Também foi realizado o bloqueio de valores e o sequestro de bens como imóveis e veículos de luxo.
A investigação cita o Ministério da Cultura, as empresas Bellini Eventos Culturais, Scania, KPMG e o escritório de advocacia Demarest, Roldão, Intermedica Notre Dame, Laboratório Cristalia, Lojas 100, Nycomed Produtos Farmacêuticos e Cecil.”
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/lei-rouanet-pagou-ate-festa-de-casamento-aponta-boca-livre/

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *