Coisas de Marina Silva

Foto: Arquivo Google – 50emais

Morro de rir das pessoas que chamam Jair Bolsonaro de “boçal”, mas votaram em lula&dilma e agora vão votar na Marina Silva. Ou seja, não conseguem fazer mea culpa e admitir que Marina faz parte dessa herança maldita que infelicita o Brasil. Marina Silva, ela sim messiânica, não passa de uma Dilma rebuscada, com o marido réu do maior escândalo de corrupção do Maranhão, na companhia luxuosa do casal Roseane Sarney ( ver abaixo, coloquei até o número do processo). Além do uso de frases de efeito, o que Marina diz é ininteligível muitas vezes também. Senão vejamos algumas pérolas ditas, ao longo do tempo, pela candidata que se esconde nos momentos mais graves até reaparecer, como por encanto, para disputar as eleições. (Mesmo que não vençam as eleições, candidatar-se pode ser muito lucrativo.)
“Estamos aqui novamente, pela terceira vez, mas confiando de que, desta vez, a postura vai derrotar as estruturas.”
“Eu vi muita gente desqualificando o Lula. O intelectual tinha que dar o aval para o operário de colocar como presidente da república — disse a ex-senadora — Esqueceram muito rápido do que nós tivemos que passar, mas eu não esqueci, o povo brasileiro não esqueceu.”
Democratizar a democracia
“Isso se vê em todo o mundo, no Chile, na Espanha, nos Estados Unidos. Agora as pessoas querem ser sujeitos, estamos diante da possibilidade de democratizar a democracia”.
“Essa cultura foi capaz de produzir tudo, e se for o caso em tempo real, mas há quem não tenha.”
“Hoje todos nós sabemos que somos finitos como raça. E, além de não saber como lidar com a imprevisibilidade dos fenômenos climáticos, temos pouco tempo para aprender como fazê-lo”.
“Talvez o que tenhamos que aprender a fazer seja algo que tenho chamado de ‘aeróbica da musculatura do acerto’, fortalecendo-a como a melhor forma de combater a ‘musculatura do erro’, oferecendo para este último o melhor dos ensinamentos do amor, que é o ato de oferecer a outra face. Para a face da prepotência, a humildade de aceitar-se também como falho. Para a face do descaso, o compromisso que cria e gera alianças. Para a face da vaidade, da voracidade pelo poder e para a autoria das coisas, o compartilhar autorias, realizações, reconhecimentos”.
Atenção: segundo escreveu em 21 de outubro de 2013
Denis Lerrer Rosenfield em O Estado de S.Paulo
… “Democratizar a democracia” é uma expressão que encobre a sua função essencial. Trata-se, na verdade, de instituir formas de consulta que confeririam poder decisório aos ditos movimentos sociais, que compartilham as ‘ideias’ marinistas. Assim, para qualquer projeto seria necessário fazer consultas às seguintes entidades (a lista não é exaustiva):
a) Cimi (Comissão Indigenista Missionária) e CPT (Comissão Pastoral da Terra), órgãos esquerdizantes da Igreja Católica, que seguem a orientação da Teologia da Libertação, avessa ao lucro, à economia de mercado e ao estado de direito;
b) MST e órgãos afins como Via Campesina e outros, que seguem a mesma orientação esquerdizante, propugnando pela implementação no Brasil dos modelos chavista e cubano;
c) ONGs nacionais e internacionais como o Greenpeace e o ISA (Instituto Socioambiental), que passariam a decidir igualmente sobre os diferentes setores listados da economia nacional, algumas financiadas por Estados e empresas estrangeiras.
__________________
O marido de Marina
Fabio Vaz de Lima, o marido de Marina, que é da turma do PT do Acre, ganhou um dinheirão vendendo madeira apreendida pelo Ibama e comprada na bacia das almas, no tempo em que Marina era ministra do Meio Ambiente e é réu do maior escândalo de corrupção do estado do Maranhão, com o casal Roseane Sarney. São fatos, não difamações e mentiras à la PT. Fabio Vaz de Lima é acusado de irregularidades na extinta Sudam, segundo os autos do processo ‪de número 200137000080856, ‬que tramitou no Supremo Tribunal Federal (STF) desde 13 de abril de 2004. Posteriormente, ‪em 23 de junho de 200‬8, foi encaminhado ao Juízo da 6ª Vara Federal da Seção Judiciária do Maranhão, por decisão‪ da ministra Cármen Lúcia, que acatou parecer do então procurador-geral da República José Paulo Sepúlveda Pertence ( atual advogado de lula) de que o STF não teria competência para julgar o processo,‬ onde está parado há anos. O marido de Marina Silva teria beneficiado ilegalmente a Usimar em São Luis com recursos do Fundo de Investimentos da Amazônia. O desvio foi de R$44,2 milhões, liberados à época para construção de uma fábrica de autopeças, que nunca saiu do papel. O dinheiro sumiu. ‪O calhamaço resultante dos trabalhos investigativos sobre o “caso Usimar” tem 3.097 páginas, totalizando 11 volumes e 19 apensos (anexos processuais)‬
Marina é rica, mas finge ser pobre e, em campanha, costuma fantasiar-se de seringueira acreana. Apoiou Belo Monte na prática, nunca denunciou a corrupção do PT de quem herdou muitas ratazanas, apoia o projeto bolivariano de conselhos populares, apoia o MST, MTST , Foro de São Paulo et caterva, enfim é e evangélica- comunista e messiânica, aliada aos banqueiros, como o PT . E os órfãos da extrema esquerda, da suposta intelligentsia brasileira, que eu costumo chamar de burritsia, vão acabar votando nela em peso.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *