Antes e Depois

Assista ao que diz o médico dr. David Uip — que esconde do Brasil como conseguiu se curar do coronavírus e que receitou cloroquina para si mesmo (vazou a receita e ele teve de admitir que era verdadeira, depois de todos os sites de fake news dizerem que era fake hahaha) — antes do vírus chinês virar uma arma política na guerra biológica que estamos vivendo. Em vez de caças e bombardeios, usam as manchetes dos jornais. Objetivo: destruir a economia para derrubar o Presidente.

Quem o está entrevistando é o cardiologista do Sírio Libanês, Roberto Kalil. O médico da estocadora de vento, do José Serra, do Temer e do estuprador de cabras, de quem era (é) tão amigo que passava fins de semana com ele na Granja do Torto. Ele também se curou do coronavírus tomando hidroxicloroquina. Apesar de levar DOIS dias para admitir, finalmente contou que estava receitando o remédio para todos os seus pacientes, que até agora não tinha perdido um paciente e que recomendava o tratamento.

E ainda tem gente que se voltou contra o Presidente Bolsonaro para apoiar o Ministro da Doença, um político de passado nebuloso, envolvido em escândalos de corrupção na Saúde (sim), e que enquanto recebe o embaixador chinês que quer censurar ministros e parlamentares chineses, foi totalmente contra tentar salvar vidas com um remédio que há 70 anos é usado no Brasil e que era vendido SEM receita médica. Vendetta foi o maior erro do Presidente.

Mudando de assunto, será que o embaixador chinês poderia confirmar se na China algum estrangeiro (ou mesmo chinês) tem liberdade para falar mal do presidente chinês, autoridades chinesas etc.?

No país dele o médico que denunciou o vírus foi preso. Depois morreu. Blogueiros que comentaram sobre o assunto, DESAPARECERAM. Jornalistas do THE NEW YORK TIMES, THE Washington POST e outros foram EXPULSOS. Até a internet foi censurada.

Não se iluda. Em 1964 era Cuba que comandava a esquerda no Brasil. Agora é a CHINA. Observe quem defende a China .

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *