Ainda sobre o “Vendetta”

Foto: Google – Migalhas

Não acredito que quem está do lado do corrupto ministro da Saúde tenha votado realmente no Bolsonaro. Votou contra o estuprador de cabras talvez, mas nunca se incomodou realmente com corrupção light.

Trata-se de um médico ortopedista arrogante, que esqueceu o juramento que fez, sem escrúpulos, que não quer salvar vidas ministrando um remédio que está sendo usado com êxito no mundo inteiro, a hidroxicloroquina.

Numa hora em que querem quebrar o Brasil para derrubarem o único presidente há décadas que estancou a corrupção, manipulados pelo imprensa, pelo medo da morte por um vírus chinês usado numa guerra biológica, tomam o partido do aliado de sepulcro caiado, doriana, botafogo, batoré, gilmar mentes e outros iguais . E apoiam a OMS, a China, o DEM e todos os meliantes que agora defendem o traíra do Vendetta, o maior erro do Presidente Bolsonaro. É essa a escolha que fazem.

O Onyx Lorenzoni ao trazer o DEM para o governo trouxe um cavalo de Troia. Provou que não teve discernimento.

Querem quebrar o Brasil e instaurar a volta da corrupção. Com o apoio de brasileiros que perderam a noção da cidadania e querem ficar em casa. Nenhum desses que defende a quarentena vertical precisa trabalhar para comer. Se precisasse, estaria do lado do Presidente.

Felizmente, trata-se de uma minoria, uma elite egoísta que com medo de morrer – algo inevitável -, deliberadamente está pronta para acabar sem remorso com a vida de MILHÕES de brasileiros , os mais desvalidos, que estavam começando a se recuperar da destruição causada pela esquerda e centro esquerda no poder.

Se você apoia o Mandetta contra o presidente Bolsonaro, por favor retire-se da minha lista de amigos. Porque eu não lhe respeito. Você não é bem-vindo/a.

Não aceito esse tipo de frequência vibratória perto de mim. E saibam que o primeiro passo no caminho do Conhecimento é vencer o medo.

Tolerância zero. O momento é grave e não ficarei no muro. Não faço questão de quantidade, mas de qualidade.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *