A Sociologia e a filosofia


Matéria de 2017 da Gazeta do Povo lista algumas das teses de doutorado em Universidades federais e comprova o motivo de nenhuma universidade brasileira fazer parte das 100 melhores do mundo. E a esquerda, que só sabe roubar e doutrinar, ainda tem coragem de atacar Bolsonaro e a mudança na pasta de Educação. Abaixo dois links para matérias sobre o assunto, inclusive uma especial da UFF sobre orgias gays com participação do autor.
“A opção por temas pouco ortodoxos, especialmente nos cursos de ciências humanas e sociais, talvez ajude a explicar por que o Brasil nunca recebeu um prêmio Nobel – ao contrário de Argentina, Chile, Colômbia, Venezuela, México, Costa Rica, Peru e Guatemala. ”
A partir dessa ótica, a Gazeta do Povo fez uma reportagem listando 10 temas de teses e dissertações que fogem do aspecto tradicional da área acadêmica. Nada de novo sob o sol no mundo de Estudos de Mídia, mas que ainda repercutem de maneira negativa do lado de fora dos portões da UFF.
O que podemos tirar da matéria? Primeiro: como é interessante ver outras universidades embarcando em tais áreas de pesquisa. Segundo: sim, ainda existem muitas dificuldades e problemas na aceitação desses assuntos, mas pelo menos estão se dando conta de que há pessoas engajadas e dispostas a estudar temas assim. Terceiro: com a lista, podemos nos inspirar a produzir novos trabalhos, ou pensar em objetos de estudo para o TCC.
Segue a lista:
1) Fazer banheirão: as dinâmicas das interações homoeróticas na Estação da Lapa e adjacências. (Mestrado em Antropologia na Universidade Federal da Bahia.)
2) A estética Funk Carioca: criação e conectividade em Mr. Catra. (Doutorado em Sociologia e Antropologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro.)
3) Mulheres perigosas: uma análise da categoria piriguete. (Mestrado em Sociologia e Antropologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro)
4) A Zuadinha é tá, tá, tá, tá: representação sobre a sexualidade e o corpo feminino negro. (Mestrado em Ciências Sociais na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. )
5) Erótica dos signos nos aplicativos de pegação: processos multissemióticos em performances íntimo-espetaculares de si. (Mestrado em Linguística Aplicada na Universidade Federal do Rio de Janeiro.)
6) Personagens emolduradas: os discursos de gênero e sexualidade no Big Brother Brasil 10. ( Mestrado em Antropologia Social na Universidade Federal de Goiás.)
7) “Agora eu fiquei doce”: o discurso da autoestima no sertanejo universitário. (Mestrado em Linguística e Língua Portuguesa na Universidade Estadual Paulista (Unesp))
8) O herói na forma e no conteúdo: análise textual do mangá “Dragon Ball” e “Dragon Ball Z”‘ ( Mestrado em Comunicação e Cultura Contemporânea, Universidade Federal da Bahia.)
9) Experimenta-te a ti mesmo: Felipe Neto em performance no YouTube (Mestrado em Comunicação Social na Universidade Federal de Minas Gerais)
10) A pedofilia e suas narrativas: uma genealogia do processo de criminalização da pedofilia no Brasil (Doutorado em Sociologia na Universidade de São Paulo)
https://www.gazetadopovo.com.br/…/em-universidade-federal-…/
https://www.gazetadopovo.com.br/…/dez-monografias-incomuns…/

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *