A proximidade entre ministro e réu

Fotomontagem: Google – Brasil247
Celso de Mello, que morou na mesma república com Zé Dirceu na faculdade de Direito, manda ministros e generais do governo deporem, se preciso, sob vara.
Acho que é assim, também, que se chamava a condução coercitiva.
Não se trata de uma provocação, mas de uma afronta, para provar que é ele que manda.

Só é proibido incomodar bandido, principalmente se for da mesma ideologia.

Enquanto isso o estuprador de cabras (ele mesmo contou, gabando-se, e os “intelectuais“ e artistas adoram), teve os embargos de declaração rejeitados pela oitava turma do TRF-4 que, por unanimidade, confirmou a condenação do Lula a 17 anos de prisão, no caso do sítio de Atibaia.
Só não está preso graças ao STF.

É a segunda condenação em 2ª instância do meliante.
Mas os comparsas, a começar por FHC não têm a mínima vergonha de aparecer ao lado dele e a tramar um golpe de estado para derrubar um Presidente, porque ele não rouba nem deixa roubar.
E o criminoso continua solto, viajando e esbravejando.
E finge que não sabe que foi entregue como boi de piranha, para a boiada atravessar o rio sem ser abocanhada.
Não foi Lava Jato, foi Lava Lula. Dilma, FHC e seus comparsas não foram incomodados.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *