Terrorismo no Brasil não é crime

Projeto aprovado pela Câmara prevê pena máxima de 13 anos, mas ainda tramita no Congresso. E para aqueles que confundem “inclusão” e “respeito à cultura alheia”, com atrocidade, discriminação, escravidão, estelionato, roubo homicídio, estupro, tráfico de armas, órgãos, pessoas, sinceramente? Se exploda!
Lembrei-me do norueguês que foi roubado por um sujeito da Somália que invadiu a casa dele e abusou sexualmente do distinto. Militante de esquerda desses aí que andam batendo tambor pra “asilados” que não têm nada de asilados e muito menos vem direto da Guerra, ele virou alcoólatra e caiu em depressão depois que o criminoso foi preso, condenado e deportado.
Segundo o abusado, quem é vítima é o criminoso. Tudo porque ele não teve as mesmas oportunidades, a mesma cultura e dá-lhe blá-blá-blá.
Tolerância com o que há de pior é realmente um problema mental grave. Defeito grave de fábrica. Que tal o deprimido ir para a Somália como voluntário?
Vai ser enrabado por lá pelos coitadinhos que não tiveram a mesma oportunidade dele. Depois vai dar uma voltinha onde os metidos a macho do Estado Islâmico estão circulando. Pronto, acaba a farra do boi e a dor da vitimização alheia.
Tem uma coisa que se chama “Evolução”. Tudo aquilo que a Índia não conseguiu em cinco mil anos, a Europa conseguiu com duas guerras e uma ditadura comunista que acabou mal, com o povo na fia das batatas como nos tempos em que Adolfinho, hoje podemos dar o nome de “asilado mamador”, entrou de sola, deitou e rolou na Alemanha esmagando um povo que não era o dele e vários outros povos.
Hoje o conversê é o mesmo. A turma é a mesma, mudaram a época, mas a Propaganda Goebbeliana massacra. É a estocadora de vento no Brasil gastando dinheiro da Pátria Educadora pra mentir descaradamente e jogar vento estocado no Marketing midiático, inclusive pagando Blogs, colunas, e distribuindo dinheiro público. É a Pátria Limpa – haja lavagem de dinheiro.
E a MerDel, prima da saldadora da mandioca, faz o mesmo. Ninguém aguenta mais as inserções nos canais públicos alemães que vão para todos os países de língua alemã e pra quase toda a Europa.
São imagens de negros, árabes, dá-lhe Síria, Paquistão, Afeganistão , a África toda e dizendo que “temos que garantir a casa deles”. Casa? Não tem chinês, norte-coreano? Também não tem brasileiros do sertão miserável que comem rato, são vendidos e abusados ou mortos para retirada de órgãos e a mídia não fala nada? Sabe o que é pior?
A União Europeia recebe ha décadas recebe milhares de asilados por ano – realmente necessitados. Não os turcos que vieram para trabalhar e não voltaram pra casa, pois a Alemanha garantiu a permanência deles. A Suíça, não. Trabalhou? Construiu o que tinha que construir? Tchau!
E os turcos na Alemanha são um problema sério. Fingem que está tudo bem. Doidos para morder tudo. Não fossem as ainda leis rígidas e um Estado que cumpre as leis pra todos, sem conversa de Deus superior. Mas e agora?
O que se vê são tchecos, portugueses, alemães, poloneses e russos, trabalhando na construção civil, como lixeiros, abrindo estradas, limpando esgoto. Muitos louros e olhos azuis e muitos negros.
Sim, há tempos a Alemanha e a Europa têm negros, amarelos, todos integrados, uns respeitando os outros, mas lembrando que quem é o dono da casa é que dá as cartas. Não gostou, volta!
Então, balançar a Bunda gorda brasileira para um continente que valoriza cérebro e não é consumista, não chama muito a atenção. Há exceções!
Só que de repente, os asilados de Guerra, que eram perseguidos, estão correndo maior perigo na Europa do que lá, porque apanham, são abusados pelos “novos milhares que chegaram”. Não, eles não precisam vir.
Vai enganar a Dilma, dona chanceler alemã! Estupros, roubos, inclusive a carro-forte, violências culturais contra mulheres, crianças, homossexuais. Que isso? Cadê o respeito e a liberdade que custaram tanto a ser conquistados?
Europeus vivendo modestamente, trabalhando duro e os “asilados” roubando, aprontando e desrespeitando.
Hoje passou um deles por mim e roubou uma bicicleta na minha cara. Eu disse: opaaaa, aí não. Ah, ele fez aquela cara de que mulher não fala com homem. E passou com a bike na poça d’água pra me jogar água. Uma alemã cruzou com o angolano um pouco mais à frente gritou também, roubou a bike! Ele voltou e cuspiu nela e ainda puxou o dreadlock. Educadamente foi parado por um grupo de senhores. Nunca vi ação mais educada. Ficou ali imóvel até a policia chegar em menos de cinco minutos.
Mas Dona Merdel não deixa deportar. Eles queimam os passaportes e a embaixada deles e consulados não emitem outro. E os europeus trabalhando, pagando impostos cada vez mais altos, dentes estragados. O Europeu é um povo simples. Não é consumista. Não é falso. É como dizem muitos brasileiros: um favelado que deu certo. Já que nem empregados e piscina em casa têm.
E fica assim: os donos da casa trabalham e pagam para construir casas e dar tudo o que não têm para os “convidados da MerDel” que não tem olhos azuis e não são louros . Quanta discriminação! Parece até que a Europa é toda loura. Só pra daltônico golpista, pardón, esquerdista…
Aí os que vieram se divertir e aterrorizar Europa – dá-lhe criminosos – exigem do bom e do melhor, e passam o dia desfilando em bandos à toa por todos os lugares. Se não gostam, queimam as residências novinhas e desenham uma suástica para culpar o louros de olhos azuis. Ser negro, louro, amarelo, vira-lata como brasileiro, pouco importa. O respeito, à Educação e à Liberdade não são jamais negociáveis.
Fora com essa gentalha! E pra quem, com aquele rancor disse no Bréjil, “bem feito, Europa” depois de cada atentado, a resposta está no parágrafo abaixo e na matéria que segue, da Revista´Época.
firas-allameddin
Lembrando que o atual governo, e desde Fernando Henrique Cardoso, há tolerância e negócios a ponto de não se exigir mais vistos dos países radicais islâmicos.
E nem lei contra o terrorismo temos? É a Pátria onde em se plantando ódio, discriminação, e mentindo descaradamente, tudo dá. Parabéns, Dilma, FHC, Lula e todos os coligados – Temer, Aécio, Renan, Cid, Ciro Gomes, Marina Cara de Pau Silva e etcetera e tal.
Para bom entendedor, um pingo é letra. O parágrafo abaixo desenha muito bem o quadro do governo que temos e do risco que corremos. Há mais terroristas do que pode imaginar a sua santa inocência. Santa Inocência, Batman!
“… A investigação da PF começou a partir do egípcio Hesham Eltrabily para chegar à célula financeira de Allameddin. Radicado no Brasil pelo menos desde 2002, Eltrabily leva uma vida discreta como comerciante em São Paulo. Era parceiro comercial de Allameddin numa loja chamada Nuclear Jeans. O local está fechado. Para o governo do Egito, Eltrabily é um terrorista, acusado de participar de um atentado que matou 62 pessoas em 1997. O Egito pediu a extradição dele e justificou: “O réu liderou e juntou-se a um grupo ilegal. Esse grupo usou o terrorismo para alcançar seus objetivos, marcando e assassinando homens da segurança e personagens públicas, bombardeando e destruindo instituições”. O Supremo Tribunal Federal negou o pedido, em 2003. Queria descrição melhor dos crimes cometidos.
link da matéria mencionada: http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/09/policia-federal-descobre-rede-de-apoiadores-do-estado-islamico-em-sao-paulo.html

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *