Jorge: um brasileiro


Um circuito onde os brasileiros largaram na frente e seguem favoritos. Sem concorrência! Sem aplausos, mas seguraram o jogo das cartas marcadas. Onde falaram sobre eles?
Nem uma mísera linha na imprensa cerceada por MerDel , a famigerada “bigodinho”, que desde janeiro instituiu a lei da Censura nas redes sociais e na imprensa alemã.
Da mesma forma, os grandes artigos sobre o “Brasil parado com o protesto dos caminhoneiros” foi destaque? Onde?
Uma reportagem mínima no El Clarín em Português. Lamenta-se.
E na grande mídia, foi chamada de capa, manchete, destaque?
Na imprensa americana, inglesa, francesa ? NÃO!
Mas o mundo inteiro incorpora a campanha para acabar com os veículos movidos a Diesel.
Let’s Fuck the Diesel on the Road ! Oh, yeaaaaah!
A questão do precinho do combustível envolve MÁFIA “all around the world” (por todo o planeta). O litro do combustível está custando muito mais caro para todos os terráqueos. O Diesel saía bem mais em conta e fizeram campanhas espetaculares pelo veículo movido a Diesel.
Até que há pouco a coisa mudou e o Diesel foi banido da Europa. Carros a Diesel na Alemanha começam a ser “discriminados”. Poluem!
Onde checam a “poluição” gerada pelos carros a diesel? Em locais no underground. Aí não vale.
O centro desta palhaçada mafiosa é em Hamburgo, a cidade portuária ao Norte da Alemanha – um dos maiores portos da Europa. Carros a Diesel “não entram”, “não circulam”. Falou o Partido Verde. A líder dele é ? MerDel.
O QUE ISSO QUER DIZER?
O Partido Verde – não, queridos, não tem por ponto principal “defender a natureza”, essa lorota você não pode mais engolir – são radicais de esquerda, mafiosos. Fácil desmascará-los.
Se o problema é o Diesel, porque não proíbem os navios movidos a diesel e combustíveis mais poluentes? O porto ali, na cara dos dos verdinhos-erva-daninha- fascista, que adoram chamar de direita, fascista todos os outros que os desmascararem, que não baterem tambor na mesma taba. Proíbem os veículos a diesel e dá-lhe os oceanos e portos cheios daquilo que eles defenestram e mais, utilizam em suas campanhas para “enganar tolos”.
Estranho, não destacarem o que ocorre no Brasil, uma paralisação como poucas na História recente do país. Estranho, não?
Vai que a moda pega e os caminhoneiros da Europa seguem o caminho dos caminhoneiros brasileiros.
Se chegasse ao Velho Continente e à America Western do Norte teríamos, George, Georg, Jörg, Jürgen… de cabo a rabo para afrontar a máfia esquerdopata mentirosa que está com o “pneu ” na mão poluindo mentes, e desviando o foco, prejudicando cidadãos de bem de todo o planeta.
Viva o Brasil do “Jorge, um Brasileiro”, o que atravanca o caminho de um grupo político-econômico canalha, que tem por objetivo monopolizar e devastar o planeta nivelando por baixo e mantendo-se na cúpula brincando com as marionetes que os sustentam: todos nós!

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *