Sonho ou pesadelo?

Imagem: Arquivo Google – Urbans Arts

Às vezes penso que Brasil é uma espécie de sonho, sabiam?
Daqueles que você acorda, molhado de suor, e constata, com alívio:
“Ufa! Foi um SONHO, droga!”
E complementa, antes de rolar para o lado, ajeitar a coberta e voltar a dormir:
“Wal! Esse foi LOUCO!”
Quem sabe passar na geladeira para fazer um lanchinho rápido antes, talvez, vai que a bizarrice delirante não aconteceu só porque você foi dormir de estômago vazio?!
Quem sabe não é só isso mesmo, um sonho digno de ser sonhado por qualquer vilão do cinema e da literatura mundiais, um devaneio de Luthors e Coringas, Saurons e Voldemorts, doutores Octopus e Silvanas, Manchas Negras e Magas Patalógikas?
Aprofundando essa metáfora onírica, talvez o Brasil não exista no plano da realidade. No mundo concreto.
Mas, ao mesmo tempo, o Brasil não faz parte do reino das ideias, não o descrito por Platão. Esse não.
Penso que o Brasil é uma ideia, sim, mas um tipo de inspiração para uma obra particularmente surrealista.
É isso: o Brasil é um fragmento de um momento de devaneio na mente de Hieronymus Bosch.
Ou Salvador Dali.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *