Os bolsonóias deram cria: conheçam os bolso-rábicos


Há um tempo, descrevi aqui o fenômeno das pessoas que, embora não tenham votado no Bolsonaro, vivem com o presidente na cabeça – quiçá no coração.
Porém, há outro grupo mais radical que também fala, cita, comenta, interage, enfim, dedica a sua VIDA a um propósito – ODIAR o Bolsonaro: são os bolso-rábicos.
Não importa que, no frigir dos ovos, os brasileiros tenham mais a comemorar do que a lamentar nos primeiros cem dias de governo Bolseiro.
Para os Bolso-rábicos, que fizeram do Bolso-haterismo uma profissão, um modo de vida, uma paixão, o que importa é provar, por A mais B, que o governo NÃO TEM COMO DAR CERTO.
E, se os fatos não lhes dão razão, para eles, tanto faz: pior para os fatos.
Os bolso-rábicos dedicar-se-ão a torcer, distorcer e -caso seja necessário e sem nenhum escrúpulo – INVENTAR novos fatos.
Contando, é claro, com o auxílio luxuoso de alguns grupos:
– os membros da Seita da Kombi dos Últimos Dias, sempre pressurosos a alinhar-se aos poderosos e tentar aumentar seus parcos efetivos;
– alguns setores que se dizem “de direita” ou “conservadores”, mas que salivam como cães de Pavlov quando a Esquerda lhes aponta um alvo;
– e, por mim, uma boa parte da nossa imprensa, que já não merece ser chamada sequer de “imprensa marrom”.
Uma vez que, diante do seu comportamento de total parcialidade e apostando no quanto pior melhor, só pode ser alcunhada de “poop press”.
Pensando bem, acho que esse vai ser o estágio final de todos esses grupos, viu?

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *